Bruno Covas pretende reeleição, mas não tem apoio dos servidores

19/04/19 - Em reunião com servidores municipais na data de hoje (16), o presidente da OTB - Ordem dos Trabalhadores do Brasil, ouviu as reivindicações, as perspectivas e a disposição de luta contra a reforma previdenciária municipal.


Embora a categoria tenha perdido a queda de braço contra o prefeito, que manteve a reforma, mesmo após uma longa greve, os servidores não desistiram e prometem fazer forte oposição à disposição do prefeito em candidatar-se à reeleição.

A promessa é de usar as redes sociais para mostrar à população que Bruno Covas não é boa opção e que nenhum dos 180 mil servidores - e ninguém de suas famílias - votará pela manutenção do prefeito por mais quatro anos.
Para tentar reverter o quadro, o prefeito prometeu rever a política de reajustes de 0,01% velha reivindicação dos servidores e, para os servidores de nível básico e médio, maiores prejudicados com esta política, disse que vai promover uma reestruturação das carreiras e, enquanto isso, vai conceder abono de 200 reais para servidores de nível básico e de 300 reais para os de nível médio.

Veja ainda: Guarda Civil Metropolitana prende um por roubo a drogaria

A proposta não convenceu os trabalhadores, ainda mais quando o governo anunciou que não vai honrar a promessa de pagamento do abono no pagamento do mês de maio, e que haverá reestruturação para o nível básico (sem mencionar o nível médio, como antes). A incerteza aumenta a rejeição ao governo Covas pelos servidores. Fonte: OTB.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra