Recrutas - Me limitando a agradecer!

06/03/18 - Por Dennis Guerra: Hoje eu tenho muito a dizer, mas quero me limitar a agradecer. Quero agradecer a cada novo integrante que chegou com vontade para trabalhar. A cada recruta (e o termo recruta não é desmérito para ninguém. O desmérito se dá por outras circunstâncias) que mostra técnica e empenho em cada abordagem. E a cada novo retorno que temos dos colegas de rua elogiando cada um de vocês.



Melhor do que tecer uma crítica em específico é a possibilidade de elogiar o todo, e faço isso porque cada um de vocês tem um pouco de nós. E quando eu digo 'nós' não me refiro à uma determinada equipe, e sim ao conjunto de profissionais que trabalharam com afinco e dedicação em sua formação - de forma direta e indireta. E nesse processo, que se estende muito antes de vocês terem pisado no CFSU, está um pouco de diversos outros profissionais que não estiveram presentes - mas contribuíram com essa construção no passado.


Mas o certo é que esta etapa já nos mostrou muito. Temos novos horizontes - e nele avistamos centenas de novos alunos, cada um sendo um desafio único - e gratificante.

Eu não quero nada na vida além de trabalhar fazendo aquilo que amo. E quando nós temos essa chance, a agarramos com toda a energia possível. E cada cicatriz, arranhão e dor no corpo é o resultado direto do desejo de vocês em se superarem. E isso dinheiro nenhum no mundo paga. Existe muito trabalho a ser realizado. Esse é só o começo.


E os antigos de rua - os seus novos instrutores - peço que continuem a nos passar esse feedback. Isso nos alimenta a alma! Recrutas, vocês nos dão imenso orgulho!







Compartilhe:

2 comentários:

  1. Tenho certeza Dennis Guerra que oque você faz e ensina vem do coração.
    Parabéns a todos que Deus os proteja sempre!
    Força e honra!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E isso é característico de toda a equipe, meu amigo! Obrigado pela participação!

      Excluir

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra