17 março 2018

Não vamos, jamais, aceitar que os de fora avacalhem com a nossa imagem!

17/03/18 - Na última semana uma postagem no Facebook de João Alexandre causou enorme desconforto entre os guardas civis metropolitanos de São Paulo. O post (que foi apagado depois de diversas críticas) foi printado e compartilhado inúmeras vezes.

Veja também: Relato de um Guarda Civil | Professores defendem o Estado Democrático de Direito, sem caos e desordem



Claramente - para quem está inserido no métiêr - o texto faz uma referência ao posicionamento da Vereadora Edir Sales e o seu suposto apoio ao PL 621/2016 SAMPAPREV que foi alvo de grandes protestos na última semana, a sua alcunha como Madrinha dos Guardas Civis Metropolitanos. A última afirmação também poderia ser tanto uma relação ao antigo Comando da GCM/SP quanto uma atualização para o atual momento, agora em relação ao prefeito (menos provável). Veja abaixo alguns comentários na referida postagem:



As autorias dos comentários printados foram suprimidas para preservação dos seus autores. Caso desejem a sua devida citação, entrem em contato conosco pelo Whatsapp 1197641-8638 e ela será mencionada. Sobre o suposto apoio ao PL 641/2016, a vereadora já apresentou nota de esclarecimento. Veja abaixo:

***
Sou contra o PL 621/2016 SAMPAPREV - Nota de Esclarecimento

Por Vereadora Edir Sales: Após inúmeras notícias infundadas, que circularam na mídia, de que estou CONTRA os Servidores Municipais, esclareço:
  • Sou membro da Comissão de Constituição e Justiça – CCJ da Câmara Municipal. Essa Comissão tem por objetivo e finalidade analisar a legalidade e a constitucionalidade dos projetos de Lei.
  • É importante esclarecer que o posicionamento do vereador, quando membro da comissão de constituição e justiça, não é sobre o mérito do projeto de lei, mas sobre a sua viabilidade constitucional. Por exemplo: mesmo que um vereador seja contra a aprovação de um determinado projeto de lei, este, como membro do CCJ deve manifestar-se de maneira técnica, limitando-se a decidir se a propositura contraria ou não a lei, pois a fase ainda não é de deliberação política da matéria. 
  • Em Sessão Plenária, na ordem do dia, é que o projeto de lei é politicamente discutido e votado.
  • É importante ressaltar que a minha origem foi como servidora pública, pois iniciei a minha carreira, da qual muito me orgulho, como professora.
  • Assim, ao contrário do que foi veiculado pela imprensa e mídia social, na tentativa de antecipar o meu voto, ESCLAREÇO que: O MEU POSICIONAMENTO QUANTO À APROVAÇÃO EM PLENÁRIO DO PROJETO DE LEI 621/16, QUE PREVÊ A REFORMA DA PREVIDÊNCIA MUNICIPAL, É CONTRÁRIO.
  • Entendo que os nossos servidores não podem sofrer prejuízos em seus salários;
  • Ressalto ainda que sempre lutei na Câmara Municipal por aumento de salários a todos os servidores, inclusive professores. 


A verdade é essa, não acredite em mentiras que estão sendo veiculadas de forma leviana, não poderia eu, enquanto professora pública, madrinha da guarda municipal e representantes de muitos outros servidores, votar favorável a nada que retirasse o direito desses trabalhadores. Fonte: Vereadora Edir Sales - Facebook.

***
O autor da postagem - que foi objeto desta postagem - já havia sido, em outras ocasiões, alvo de diversas críticas por seus comentários em relação as guardas municipais e denunciado em vídeo anônimo ainda em 2016. Sobre o vídeo, tratamos sobre a sua origem na postagem Vídeo-denúncia: Quase anônimo - Só que não! Veja o vídeo abaixo:





À época da denúncia, foi concedido ao acusado o direito de resposta, que não foi encaminhada ao OCDGN. E, diferentemente de muitos que afirmam hoje já saberem quem ele seria na realidadeO Cão De Guarda Notícias nunca se esquivou de ter sim, compartilhado inúmeras de suas publicações (assim como tantos outros) - até o momento que as denúncias vieram à tona.

A lisura do trabalho apresentado pelo OCDGN está em assumir a sua responsabilidade nas divulgações de informações ao seu público. E disso também faz parte jamais aceitar que os de fora avacalhem com a nossa imagem!



0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.