Guardas municipais - Quando a submissão a outros setores acarreta uma mancha ao seu nome

10/03/18 - Por Dennis Guerra: Uma análise rápida e superficial: assim como em muitas outras cidades brasileiras, as guardas municipais estão subjugadas/submissas à outros setores da municipalidade, nos quais - compostos por pessoas desconectadas ao contexto de Segurança Pública - estão apenas preocupadas em exercer a fiscalização de posturas municipais. Algo que nem sempre deriva de uma ação planejada e sim, muitas vezes, imposta por uma das partes, cabendo a GM apenas a execução. Então, em situações tão delicadas, quem tem o seu nome manchado pela má repercussão de uma ação: a própria guarda municipal.


Exército diz que prefeitura agiu por iniciativa própria em ação com a Guarda Municipal e fiscais na Vila Kennedy

Diante do descontentamento que a ação de ordenamento da prefeitura causou na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio, nesta sexta-feira, o Exército informou que a fiscalização foi por iniciativa da própria prefeitura, empregando a Guarda Municipal, em coordenação com comando de policiamento militar da região.


— Eles aproveitam a estabilidade da área, fornecida pela tropas das Forças Armadas, para ações de organização do espaço urbano. O Comando Conjunto estava ciente, porém as diversas agências e órgãos possuem seus modos próprios de atuação e seus critérios de funcionamento. As ações são coordenadas, respeitando-se a natureza de cada um dos atores — afirmou o chefe da comunicação do Comando Militar do Leste, coronel Carlos Frederico Cinelli.


Quiosques são derrubados pela prefeitura na Vila Kennedy.
Foto: Marcio Alves / Agência O Globo

O coronel disse ainda que "eventuais reclamações ou denúncias de excessos cometidos, nesse caso específico, devem ser encaminhados à prefeitura do Rio".

Procurada, a prefeitura ainda não comentou o caso. A ação de ordenamento teve início na manhã desta sexta-feira, após reclamação sobre a falta de serviços essenciais, depois das operações das Forças Armadas.

Moradores, no entanto, reclamaram de excessos e relatam que até pessoas com CNPJ tiveram suas barracas recolhidas ou quiosques destruídos na Praça Miami. Para saber mais clique AQUI.  Fonte:  ADGC.






Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra