A Esquerda ataca novamente | Desta vez tenta atingir a imagem de inspetor da Guarda Civil após operações na Cracolândia

12/01/18 - Craco resiste? A cidade também! Com o título "Inspetor Bomba foi promovido por Dória Júnior e volta a atacar a Cracolândia", a hipocrisia de páginas envolvidas com ideologias de esquerda e que recebem apoio financeiro de ONGs para continuarem espalhando a sua forma egocêntrica de ver o mundo continuam dando o que falar. Veja também: Maria do Rosário comenta crime sofrido por ela e seu esposo - Chorei!

No caso abaixo, buscaram atacar a imagem de um integrante da Guarda Civil após áudio atribuído a ele e que teria sido vinculado em algum grupo. Inclusive muitos GCMs se questionaram quem teria sido o bunda-suja que teria compartilhado o arquivo com militantes cracorresistentes, considerando que o conteúdo, fora de contexto de um debate muito mais amplo poderia ser utilizado de forma oportunista, assim como ocorreu.

Inspetor Bomba foi promovido por Dória Júnior e volta a atacar a Cracolândia. "Toda vez que eu estiver no comando é bomba à vontade!"

No dia 30 de agosto do ano passado, os Jornalistas Livres publicaram matéria denunciando o Inspetor de Operações Especiais (IOPE), José Aparecido César Filho, que havia prometido em áudio enviado aos seu comandados que “toda vez que ele estivesse no comando seria bomba à vontade”. Na ocasião, em resposta à reportagem, a Secretaria de Segurança Urbana “solicitou que o setor de disciplina do Comando da GCM verificasse o caso e, se constatada alguma irregularidade no ato, encaminhasse a questão para a Corregedoria”. Menos de um mês depois, no dia 27 de setembro, o prefeito Doria Júnior promoveu o Inspetor ao posto de Comandante Operacional do Comando Operacional Centro, exatamente o responsável pela região onde fica Cracolândia, como mostra o Diário Oficial do Município. Fonte: Jornalistas Livres. Clique AQUI se tiver saco para hipocrisias.




Típico de pessoas que acreditam que polícia - e qualquer outro trabalhador - sai de casa para se tornar vítima de vagabundo. E, no final, é disso que o efetivo gosta: oficial que toma a frente para defender - independentemente do politicamente correto.

"Toda vez que eu estiver no comando é bomba à vontade!"

Apoiado!




Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra