Edvaldo Solianno - O Mestre

16/12/17 - Uma personalidade ímpar. Um dos melhores instrutores da história do Centro de Formação em Segurança Urbana. O Mestre (chamado por muitos de Paizão). Seriam diversos adjetivos para tentar definir o que Subinspetor Edvaldo Solianno - hoje aposentado - significa para os integrantes da Guarda Civil Metropolitana.  Veja também: Subinspetor GCM/SP Solianno - Enfim, a aposentadoria (Parabéns, Guerreiro)



Foto: Dennis Guerra.

"Passar do horário tem as suas vantagens. Acabei de reencontrar o Mestre. O homem que, antes de mais nada, ensinou o respeito pelo outro. Um dos maiores instrutores da história da CFSU. Edvaldo Solianno. Perdeu quem não o conheceu! Admiração é pouco!" Por Dennis Guerra. Veja ainda: Subinspetor GCM/SP Solianno - A imagem da semana!

Mas a verdade é que nada realmente dará ao Mestre o verdadeiro significado de sua importância para todos nós. Certa vez, em uma conversa sobre a relação instrutor-aluno, ele me declarou:

"Devemos olhar com carinho para cada um deles. A vida não é fácil e em nosso segmento de atividade, ela é ainda mais difícil. Você recebe um colega que, muitas vezes, precisa mais de um abraço do que de novos conhecimentos". Por Subinspetor Solianno.


O resultado desse modo de encarar a vida e tratar com respeito e dignidade as outras pessoas aparece no comentário abaixo:

"Estive no CFSU esses dias, apenas de passagem, quando eu vejo a figura do Sub Solianno. Quando pensei em dar o primeiro passo, ele já vinha em minha direção, sorrindo e cumprimentando. Dei um grande abraço nele, independente de graduação. É um grande homem! Estive anos atrás no HSPM quando eu o vi por lá em um momento difícil de sua vida, sempre de cabeça erguida. Uma grande alma. Como já dito por aqui, um Pai. Quantas risadas demos em suas aulas. Aulas não, bate-papo e troca de experiência. Ele mesmo já dizia que não era professor. Só que, com a sua vida e experiência, nos ensinava e isso bastava. Ordem unida, tiro, etc... não importava a aula, nunca era chato ou cansativo, pois como é um ser humano cativante, isso já nos prendia a atenção. Não dava bronca em sala de aula: apenas corregia, e com muito carinho. Se tivesse que chamar a atenção, assim fazia. Sem mais, sem menos, sem humilhar ou mostrar quem mandava ali. No final da aula, numa sexta-feira, estava lá com os alunos ou GCMs já formados, confraternizando na padaria, contando causos e rindo conosco. Mesmo que por poucas horas, sua presença era necessária e querida. Já sinto saudades. Assim como o grande De Lima - que marcha no Oriente Eterno - sentiremos falta por não estar mais em nossas fileiras como educador, companheiro, amigo e chefe. Sim, como agora aposentado e dando a devida atenção a sua família, que deve estar vibrando em ter em casa um excelente pai, marido, avô. Eles ganham, quem perde somos nós (como somos egoístas)! Um excelente descanso, guerreiro. Desfrute desse momento maravilhoso que está por vir. Nunca se esqueça de nós, os mais de seis mil guardas civis que te conhecem e ama de coração"! Por GCM 2° Classe Braz - Braz (Fernando Costa) IRDAM - Sul. Fonte original: Clique AQUI.


Na foto acima, um dos momentos mais espetaculares de carinho e admiração, quando já aposentado, foi homenageado e carregado nos braços no CFSU.



Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra