Guardas Municipais - Últimas notícias sobre Aposentadoria Especial (Atualizado)

24/11/17 - Governo apresenta proposta mais enxuta de Reforma da Previdência. "... As idades mínimas, tanto no setor público quanto no privado, serão de 62/65 anos (mulheres/homens). As exceções são: professores (60 anos para homens e mulheres), policiais (55 anos ambos os sexos) e 55/60 anos (mulheres/homens) para o segurado especial (como é hoje)...". Fonte: Folha De S. Paulo. Veja também: Guardas Municipais: Aposentadoria Especial - Estamos tão próximo e ao mesmo tempo tão longe da vitória!

"Para aqueles que desconhecem os fatos: Minha contribuição previdenciária não é INSS. E não tenho direito a FGTS ou multa rescisória. E sim, servidor pode ser exonerado. Alguns até com bastante facilidade. Pago 11% da integralidade dos meus vencimentos para me aposentar. Já fiz muita hora extra sem nada receber (ou seja, trabalhei de graça). Se o Governo está em crise, a culpa não é minha.

Lembrando:

Sou Servidor Público Concursado há anos. Nenhum político me deu esta vaga, não teve conchavo e nem trapaça! Estudei muito para ser aprovado . Nunca roubei nada. Recebo por aquilo que trabalho. Trabalho pela melhor gestão dos recursos públicos, sempre com eficiência, ética e moral. Apesar de existir uma minoria privilegiada, sim, como em qualquer área, é injusto ver campanha na mídia desmoralizando o servidor público. Não são os salários dos servidores públicos concursados e contribuintes que quebram a Previdência, nem é o servidor público que quebra as finanças do serviço público.

A quebra da previdência e das finanças públicas é resultado de muita corrupção, da má administração/gestão dos recursos públicos, sonegação, isenções fiscais concedidas pelo governo, e a não cobrança dos devedores de bilhões da Previdência, além dos muitos "cargos de confiança" sem concurso, sem conhecimento da área e sem mérito, que servem apenas a interesses eleitoreiros e jamais ao interesse público! A quebra da previdência também se deve aos salários exorbitantes de alguns cargos públicos e seus benefícios como auxílio isso, auxílio aquilo... Vamos reagir, gente! Não podemos deixar que essas informações errôneas sobre nós continuem sem esclarecimentos". Fonte: Facebook.



Realizado nesta sexta-feira (24), o “Seminário de Polícia Municipal: Novos Avanços e Desafios” apresentou uma discussão no campo científico e político e trouxe palestras esclarecedoras sobre o tema permitindo uma reflexão sobre os novos conceitos sobre o papel da Guarda Civil Metropolitana. Alguns assuntos abordados foram às mudanças produzidas pela Lei Federal 13022/2014; além dos avanços que a corporação passou durante os últimos anos e, principalmente, o reconhecimento das atividades já realizadas pela GCM, conforme explicou o Secretário Municipal de Segurança Urbana, José Roberto Rodrigues de Oliveira.

A vereadora Edir Sales (PSD) foi quem apoiou o Seminário e concorda ao dizer que a mudança traz benefícios à população e reitera que os guardas já atuam como polícia municipal em suas atribuições.

Também palestraram no evento o Subcomandante da GCM, Inspetor Carlos Alexandre Braga, que trouxe informações judiciais sobre o trabalho exercido pela GCM e o Secretário Adjunto de Segurança Urbana, Heni Ozi Cukier, que enfatizou a importâncias do programa City Câmeras, que já conta com aproximadamente 700 equipamentos instalado pela cidade, uma ferramenta a mais que contribui para a segurança da cidade de São Paulo.

Estiveram presentes no Seminário o Chefe de Gabinete Fernando César Lorencini; Corregedor da GCM Luiz Augusto Gonçalves Aguiar; Coordenador do programa Dronepol da SMSU Rogério Peixoto; Comandante da GCM Adelson de Souza; Vereador Ricardo Teixeira; Deputado Estadual Arnaldo Faria de Sá; além de várias outras autoridades, representantes das guardas municipais de outros municípios e sociedade civil. Fonte: SMSU - Facebook.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra