Lei Rouanet - Os 12 projetos mais bizarros

30/10/17 - Nas últimas semanas os projetos nos quais os recursos da Lei Rouanet vem sendo utilizados estão gerando grandes polêmicas nas redes sociais. O site Spotniks já havia elencado, há dois anos, os 12 Projetos Mais Bizarros Aprovados. Veja também: Após a Indonésia, agora é a vez da Polônia anunciar a castração química para pedófilos

Vale relembrar: "... Criada durante o governo Collor, a Lei Federal de Incentivo à Cultura, que mais tarde ficaria conhecida pelo nome do Secretário da Cultura à época, Sérgio Paulo Rouanet, é o principal mecanismo de financiamento e incentivo à cultura do país. Através de renúncia fiscal, empresas públicas e privadas e pessoas físicas podem patrocinar projetos culturais e receberem o valor em forma de desconto no imposto de renda. Ou seja, os cofres públicos deixam de receber parte daquele dinheiro em troca de um patrocínio cultural, uma forma de “terceirizar” um repasse de recursos federais..." Fonte: Spotniks.

Ao vislumbrar tais coisas com mais cuidado, percebemos o porquê a elite artística brasileira se dói tanto com a possibilidade - grande, por sinal - da lei ser revista. Aqui não defendemos a sua revogação e sim uma melhor acuidade na metodologia e que os recursos captados possam ser disponibilizados para a camada artística que realmente produz algo de valor para a cultura brasileira - e não essas merdas elencadas na matéria acima, escolhidas tão somente pela ideologia em comum.


Produção: Detonautas Roque Clube
Valor aprovado: R$ 1.086.214,40
Tipo: Shows ao vivo
Ano: 2013

Cabe salientar que a matéria pode estar desatualizada em alguns dados, mas não na essência. Para ter acesso ao conteúdo completo clique AQUI.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra