2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

04 maio 2017

João Doria pede afastamento de guarda civil

Em vídeo publicado no Facebook, prefeito anuncia que pedirá afastamento de guarda civil após caso envolvendo morador de rua.

04/05/17 - Nesta semana dois motivos me levam a crer que estar sem Whatsapp parece ser uma das melhores escolhas que fiz nos últimos anos. A primeira é que quando o aplicativo parou de funcionar, eu não fiquei prestes a ter um colapso emocional - como vejo em alguns casos. O segundo é que eu não fiquei sujeito aos incontáveis comentários dos 'especialistas de poltrona' que surgem em casos como no vídeo do GCM que usa força desnecessária contra um homem de rua.


O que me chama a atenção naquele caso é o que levaria aquele agente a agir de tal forma? Conhecendo a realidade daquele trabalho, aos incontáveis desajustes de rotina  e tantos outros pontos, eu sei bem o que ele poderia estar sentindo: estresse.

Quando falamos em estresse no trabalho, muitas pessoas sabem bem o que é isso. Mas quando os efeitos disso poderiam ser a explicação para o que se vê no vídeo, esquece: atacaremos até a terceira geração do agente. Veja ainda: Desmotivar não é arte, mas parece ciência

Mas, independentemente disso e não defendendo a ação - no mínimo equivocada - e não me pautando em alegações recorrentes nas redes sociais, que afirmam ser aquele morador de rua um homem com vida criminal pregressa, resta-me uma observação: 

"Eu fiquei pensando que se alguém, que recebe flores e as joga no chão, e faz vídeo condenando uma ação policial infeliz, pedindo o afastamento do agente.




Se ele 'não tem cabeça' para receber bem flores que lhe são entregues, imagina o que não faria com ofensas e todo o estresse pelo qual passa o seu subordinado". Por Dennis Guerra - Facebook.

Mas a análise abaixo cai muito bem para demostrar o cenário geral de forma muito mais completa - e concreta:

"Aqui vemos um exemplo claro de que o efetivo da Guarda já está cansado, que já não suporta mais a sobrecarga. Eu tenho dó desse GCM, acha mesmo que ele fez isso na maldade? Não ele não fez isso na maldade, se está ocorrência acontecesse dez vezes, ele jamais faria isso novamente, só fez porque está cansado, não suporta mais trabalhar. Enquanto a PM atualiza o quadro de funcionários, todos os anos, coloca quase quatro mil novos policiais por ano nas ruas. Enquanto as cidades que rodeiam SP como São Caetano do Sul, Taboão da Serra, Embu das artes, Barueri, Santo André, Guarulhos e Jundiaí são referências na Guarda Municipal, São Paulo caminha a passos lentos, vendo seus agentes serem apenas mais uma viatura parada na frente de túnel, debaixo de viadutos, e fazendo segurança de monumentos como acontece no Ibirapuera. Faltando GCM para proteger o maior patrimônio de uma prefeitura, sim o maior patrimônio de uma prefeitura é o cidadão, é a vida do cidadão pagador de impostos, que cumpre seu dever e não tem direito á segurança. E a prefeitura de São Paulo de braços cruzados desde 2004, sim desde 2004, porque se você olhar a dimensão da cidade de São Paulo os 500 GCMs que reforçou as ruas da cidade de São Paulo, não seria suficiente nem para reforçar a zona sul de São Paulo, quem dirá a cidade inteira". Fonte: RQ - Facebook.

Eu, particularmente, gostaria de ver um pouco mais de humanidade em relação ao guarda civil. Parece improvável que você assimile a minha preocupação, eu sei. Mas sabendo a carga de estresse a que estamos submetidos, eu não diria que isso seria algo absurdo. Agora o morador de rua passa a ter todo o apoio do mundo - e o colega nem mesmo o respeito merecido (em forma de silêncio, no mínimo).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.