Drones liberados no Brasil: saiba o que muda para o mercado

Em São Paulo, mesmo antes da regulamentação, a prefeitura já havia apresentado uma esquadria de drones que será utilizada pela Guarda Civil Metropolitana em operações específicas de vigilância na cidade.

22/05/17 - A regulamentação dos drones no Brasil vinha sendo discutida desde 2014; demorou, mas finalmente saiu! No Brasil, mesmo antes das regras definidas, mais de 700 empresas já operam no setor dos robôs voadores. A expectativa é que o setor cresça já 30% até o final deste ano e dobre de tamanho nos próximos dois anos.


A regulamentação era muito esperada e até bastante cobrada pelo mercado. A incerteza causada pela falta de regras impedia grandes investimentos no setor. Agora com normas que garantem segurança jurídica e operacional, a história é outra.

Apesar da felicidade do mercado, nem todas regras agradaram gregos e troianos. Em eventos como manifestações, shows, eventos esportivos e aglomerações, por exemplo, apenas órgãos de segurança poderão operar drones. Equipamentos com mais de 25 quilos exigirão habilitação dos pilotos cedida pela Agência Nacional de Aviação Civil. Quanto maior o peso, maior a exigência para pilotar. Drones com mais de 250 gramas também precisarão ser registrados na Anac. E para pilotar um drone legalmente, só a partir dos 18 anos. Ah, drones autônomos estão totalmente proibidos de voar no país. Para saber mais clique AQUI. Fonte: Amigos da Guarda Civil.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra