Operação Carne Fraca - Enquanto Sérgio Cabral come picanha na prisão, brasileiros comem carne podre

Frigoríficos investigados vendiam carne vencida no Brasil e no exterior.

17/03/17 - Enquanto Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, come picanha e tem outras regalias na cadeia, os brasileiros (e gringos) estão comento carne podre. O escândalo foi descoberto após a denúncia de um fiscal, afastado de ação fiscalizatória por 'pedido' de empresários do setor. Irregularidades foram descobertas pela Operação Carne Fraca.


Investigações abrangem sete estados; BRF e JBS são citadas. Ainda sobre a família Cabral, a esposa Adriana Ancelmo ficará em prisão domiciliar.

Uma das testemunhas ouvidas nesta sexta, Maria Luíza Trotta, diretora comercial da H. Stern, que atendia pessoalmente o casal, disse Sérgio Cabral e sua mulher Adriana Ancelmo adquiriram 40 joias na joalheria H. Stern entre meados de 2012 e 2015, que somavam valor de R$ 6 milhões. Os investigadores suspeitam que a compra de joias era uma das estratégias para lavar dinheiro proveniente da corrupção. Fonte de pesquisa: G1.


Polícia Federal divulga lista com mais de 30 empresas envolvidas na Operação 'Carne Fraca'  clicando AQUI.  Fonte: Canal Rural.


Compartilhe:

Um comentário:

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra