02 março 2017

Necessidade de Serviço - A desculpa das 'estrelas sem brilho' e o dano institucional

"Todos os dias a formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz".

02/03/17 - Por Dennis Guerra: Por trás de um texto sempre existe uma motivação. Parece algo lógico mas, que muitas vezes, nos passa despercebido. É o caso da integrante da Guarda Municipal de Curitiba, Inez Basso. Desligada da Patrulha Maria da Penha sem motivação justa, caímos na velha 'necessidade de serviço' para encobrir a suposta sombra causada em 'estrelas sem brilho' - caso esse facilmente resolvido com trabalho (Muito trabalho). O problema é se isso implica em dano institucional.


O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. E pensou:

– Se ela é tão produtiva sem supervisão, será ainda mais se for supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.

A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.

O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões. A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!

O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.

A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente a pulga (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.

A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer uma pesquisa de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as finanças, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía: Há muita gente nesta empresa!

E adivinha quem o marimbondo mandou demitir? A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida. (Autor desconhecido). Fonte: Inez Basso - Facebook.


Assista pelo seu smartphone


"Na minha visão foi uma perda muito grande para a Patrulha Maria da Penha. Sem falar das palestras e o trabalho que a Inez vinha fazendo como embaixadora das guardas no Brasil. Lamento que seu comando não tenha tido essa visão do trabalho expressivo que a companheira, guerreira e irmã de farda fazia a nível de Brasil. Não quero desmerecer os nobres irmãos operadores de rádio. Eles fazem um trabalho importante. Como também ressalto que a boa comunicação é rápida é fundamental para o sucesso de uma ocorrência. Conheci a GM Inez Basso aqui nas redes sociais de primeiro momento. O que me levou fazer contato com ela foi exatamente pela a relevância do trabalho que essa guerreira fazia. São centenas de eventos que ela participou e levou o nome da sua instituição. Tive a honra de conhecer a Inez Basso, na Marchas Azul Marinho em Brasília no front de batalha lutando por melhorias das guardas de todo Brasil. Seu projeto interativo O guarda e a Guarda mais Bela(o)s do Brasil, colocou as guardas brasileiras em consonância. Um concurso que valorizam profissionais das guardas brasileira. Foi uma forma interativa de unir a família azul marinho de forma carinhosa e colocando nossas instituições em evidência em todo Brasil. Um concurso diferente de tudo que vimos nas redes sociais em relação a segurança pública brasileira. Seu trabalho a frente da patrulha Maria da Penha, foi fundamental. Um trabalho pautado na defesa da mulher onde requer alem da abordagem uma verbalização diferenciada cujo a sua experiência vasta lhe credenciava para ta a frente desse belo trabalho. O projeto Patrulha Maria da Penha, ganhou o senário nacional da notícia quando foi tem de reportagem no Jornal Nacional, graças ao trabalho de profissionais com a Inez Basso. Acredito que hora do comando rever essa decisão e avaliar a o trabalho dessa GM, com visão unilateral. Vivemos uma batalha para consegui nosso espaço na segurança pública brasileira. Temos que matar um leão por dia. Nós sempre somos questionados sobre a nossa função como operadores de segurança pública. Nossa luta tem crescido graça a alguns profissionais que não mediram esforços para elevar o nome das guardas municipais a nível de Brasil. Nesse caso faço alusões a nossa amiga Inez e o companheiro Naval. Ambos se tornaram ícones da frente Família Azul Marinho. Estou escrevendo isso porque acho uma perda não só para Curitiba, mais para todo nós guardas municipais. Todos somos guerreiros e temos o sangue azul. Nossa luta são em várias frente de batalha. Que sejam na ruas no combate do dia, a dia. Outros nos campos jurídicos em defesa das leis que nos amparam e outros com afinco vem exaltando o nome das guardas do Brasil. Inez, o Brasil azul marinho precisa de você". Por GCM, Poeta e Escritor Robson Teles.

Compartilhe pelo seu Whatsapp e colabore conosco (Clique AQUI)
image

O Cão De Guarda Notícias

Autor e Editor

Dennis Guerra Contato Whatsapp 11 95580-1702

2 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

  1. Foi a melhor reportagem que eu vi até hoje, você conseguiu construir em torno de diversas situações de diversas épocas diferentes. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. O brilho de uma mulher forte assusta os homens fracos.

    Infelizmente é comum nas forças de segurança homens de terno ou com suas fardas cheias de insígnias, mas com pouca força e honra. Nas PMs e GCMs isso é um problema endêmico e quanto mais alto vamos na hierarquia das organizações, mais observamos esse comportamento mesquinho, que viola princípios fundamentais da administração pública e da Constituição.

    ResponderExcluir

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

biz.