Guarda Civil Metropolitana - Resumo da Assembleia Geral da Categoria

O Sindguardas-SP convocou a categoria Guarda Civil Metropolitana para se reunirem em Assembleia Geral para construção da Pauta de Reivindicações de 2017, que será apresentada junto ao governo.

05/03/17 - Atendendo ao chamado, os trabalhadores compareceram à sede do Sindguardas-SP, onde tomaram ciência dos índices inflacionários e reposições salariais no período de 2004 à 2017 e de Janeiro de 2013 à Dezembro de 2016, a partir dos quais fora calculada a defasagem salarial da categoria.


Entre 2004 e 2017, segundo o índice ICV/DIEESE, houve inflação de 112%. Em 2004, um GCM no início de carreira recebia R$ 521,78 de vencimento padrão e mais R$ 260,89 de RETP, totalizando R$ 782,67. Se atualizarmos este valor segundo o índice do DIEESE, em Dezembro de 2016, os vencimentos deveriam totalizar R$ 1.663,33. Contudo, no período entre 2004 e 2016, o vencimento padrão de um GCM no início de carreira foi reajustado em 73,72% e, em Dezembro de 2016, correspondia a R$ 755,00 e mais R$ 604,00 de RETP, totalizando R$ 1.359,00. Isso resulta em defasagem de 22,39%. Veja ainda: Estudo de Caso - Uniforme de Verão GCM/SP (A participação das CIPAs)

Fonte/imagem: Sindguardas-SP.

O salário mínimo nacional teve reajustes maiores que a inflação neste mesmo período. Em 2004, a soma dos vencimentos do GCM 3ª Classe correspondiam a 3 salários mínimos e em Dezembro de 2016 corresponde a menos de 2 salários mínimos. Hoje, o piso salarial de um GCM 3ª Classe é de R$ 1.656,00 e para que este piso salarial volte a corresponder aos 3 salários mínimos nacionais, precisa ser reajustado em 69,65%, alcançando, assim, os R$ 2.811,00. Saiba mais clicando AQUI. Fonte: Sindguardas-SP.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra