25 junho 2016

Representatividade - Qual será o resultado final dessa novela mexicana?

25/06/16 Nas Ruas - Dennis Guerra: Após a assembleia realizada em 23/06/16 por entidades representativas Sindguardas-SP, Abraguardas e Sindsep na sede deste último, eu gostaria de compartilhar com você - enquanto ainda tenho forças - a minha impressão desde a reunião até esse momento. Veja também: GCM/SP: Fim da Diária Especial de Atividade Complementar - DEAC?

Para tomar conhecimento sobre as decisões tomadas, clique em Assembleia Geral - Deliberações e Encaminhamentos


Fotos: Dennis Guerra

Com um pouco mais de 35 pessoas presentes, a assembléia iniciou-se com cerca de 40 minutos de atraso, concedendo uma tolerância de tempo aos que pudessem chegar além do horário estipulado. Considerando ainda que a própria convocação já teria ocorrido com atraso, segundo alguns, por ter aguardado um tempo relativamente longo entre as primeiras divulgações de não pagamento da Gratificação de Desempenho por parte do Governo, tendo como justificativa a ampla divulgação e publicidade do encontro, permitindo um número maior de interessados. Visto que menos de 50 pessoas participaram, talvez a estratégia adotada não tenha sido a melhor escolha. Veja ainda: Guardas Civis Metropolitanos pedem equipamentos de proteção em reunião de Comissão

Estiveram presentes o atual vereador e pré-candidato Joselito Sousa e o pré-candidato a vereador Amauri.

Outro ponto a ser levado em consideração é que boa parte dos representados não se motivou a comparecer à assembléia por considerá-la inócua. Muitos dos quais ainda afirmam 'não se sentirem representados' pelas entidades organizadoras do encontro. Sobre isso, o Presidente do sindguardas-SP, Clóvis Pereira, afirmou:

"O problema é que temos diversas lideranças dentro do mesmo segmento, e que não nos levam a lugares comuns. Muitas das quais nem ao menos se fazem presentes em momentos como esse".

Em conversas com inúmeros profissionais da área, temos os que consideram importante a participação em tais eventos, independente de situações passadas, e que nesse momento a palavra é união. E mais: Candidatos Concurso GCM 2013 - Campanha solidária em mais uma madrugada de intenso frio em São Paulo

Por outro lado existem os que nem ao menos consideram tal possibilidade de comparecimento - até por entenderem que, até o final do atual governo, nada mudará. Muitos alegam que enquanto os representantes da categoria se posicionarem, de certa forma, com certa passividade em relação ao atual governo, de nada servirá a convocação para assembleias. Muitos citam que a falta de antagonismo em relação ao Governo foi e é extremamente prejudicial à imagem das entidades.

"A nossa categoria não tem esse histórico de participação. O máximo que tivemos de participação foram 200 pessoas e isso não é nem 2% da categoria. Muitas vezes não somos reconhecidos pela luta, e sim criticados. A nossa categoria é crítica e muito pouco participativa. Esperamos que isso um dia mude". Faria - Presidente Abraguardas.

Os representantes afirmam que não existe 'passividade' mas que, enquanto existam meios de negociação, eles serão utilizados. 

E ainda, que as negociações dependem única e exclusivamente da força contida na mobilização dos que elas trazem a sua representatividade. Dentro desse panorama geral, fica uma pergunta:

Considerada por muitos - dentre eles, legisladores - como uma categoria sem muita expressividade política e com pouca capacidade de mobilização, qual será o resultado final dessa novela mexicana?

Todavia, apesar de tudo, o que podemos perceber é que existe uma insatisfação geral - independente de participação ou não em assembleias. E nesse caso, é melhor o Governo abrir o olho!

Assembleia Geral - Deliberações e Encaminhamentos

Na noite desta quinta-feira (23/06), as entidades participantes do SINP - Sistema de Negociação Permanente Mesa Setorial, SINDGUARDAS-SP, SINDSEP E ABRAGUARDAS realizaram a Assembleia Geral Unificada da categoria Guarda Civil Metropolitana, para tratar das seguintes pautas:

Categoria conhecer a realidade orçamentária da Secretaria Municipal de Segurança Urbana;

Deliberar ações da categoria frente a esta realidade.

As entidades representativas expuseram o que foi tratado e alegado pelas Secretarias de Gestão e Segurança Urbana nas duas últimas mesas de negociação, dando ênfase no déficit orçamentário da SMSU e das consequências desse déficit na vida dos trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana. Os problemas são:

O Secretário que fechou o orçamento da SMSU no ano passado não fez previsão dos pagamentos dos retroativos, das promoções horizontal e vertical e da progressão para este ano. Com o pagamento dos retroativos, a SMSU gastou 23 milhões de reais que não estavam previstos na folha de pagamento e com a promoção vertical, o déficit aumentou;

A previsão orçamentária da SMSU para 2016 previa 352 milhões para folha de pagamento, mas a Secretaria de Finanças disponibilizou cerca de 329 Milhões, ou seja, já começou com problemas de orçamento;

Com estes buracos no orçamento, a SMSU não tem verba suficiente hoje para o pagamento do Prêmio de Desempenho previsto em lei, necessitando de suplementação orçamentária da Secretaria de Finanças;

Também não dispõe de verba para pagamento da Promoção Horizontal e contratação de novos GCM'S, sendo necessário suplementação para estas outras duas demandas.

Exposta a situação, a categoria passou a deliberar e encaminhar propostas de pressão ao governo, para que este recue e agilize o remanejamento de verbas para a SMSU, com o objetivo de assegurar as três prioridades dos trabalhadores: a contratação de novos GCM'S, o pagamento da primeira parcela do prêmio de desempenho e a promoção horizontal. As propostas aprovadas foram:

OPERAÇÃO PADRÃO NA FISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO - Os trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana atuarão de forma a orientar sempre, em todas as hipóteses, evitando preencher o auto de infração; 

ACOMPANHAMENTO DA AGENDA DO PREFEITO - As entidades representativas continuarão seguindo as agendas do Prefeito Haddad, com faixas e cartazes, cobrando o mesmo a cumprir seus compromissos firmados com os trabalhadores da GCM;

SUPORTE ÀS MANIFESTAÇÕES DOS CANDIDATOS APROVADOS - As entidades e a categoria de trabalhadores da GCM darão total suporte às ações e manifestações dos candidatos aprovados no concurso GCM de 2013, auxiliando no planejamento estratégico e na ação.

Cabe ressaltar: As entidades representativas exigem tão somente o cumprimento dos compromissos de valorização dos trabalhadores, assumidos pelo governo nas negociações anteriores. SINDGUARDAS-SP TRABALHANDO PARA VOCÊ!



Compartilhe pelo seu Whatsapp e colabore conosco (Clique AQUI)
image

O Cão De Guarda Notícias

Autor e Editor

Dennis Guerra Contato Whatsapp 11 95580-1702

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

biz.