"Apontar para baixo é fácil. Difícil é apontar para cima"

03/06/16 - Por Dennis Guerra: Não existe uma única vez que decido por uma publicação - principalmente quando assinada por mim - que ela traga em si o objetivo de prejudicar qualquer pessoa. Mas, com certeza, ela sempre terá consigo - dentro de humilde opinião deste 'observador de fatos' a pretensão em apontar problemas e chamar ao debate para que as soluções possam se apresentar de forma mais clara. Veja também: Guardas civis encontram dinheiro e solicitam que a informação seja compartilhada nas redes sociais

O que me entristece na vida é saber que isso, algumas vezes, pode ser usado de maneira equivocada e - ao contrário do objetivo inicial - vir a prejudicar outro.

Recebo e atendo um pedido, e ao fazê-lo eu não sinto a menor satisfação. Pelo contrário: O faço indignado por entender que o conteúdo, se bem analisado, traz alívio justamente ao solicitante. Mas, eu não posso esperar que uma pessoa sob pressão consiga fazer essa análise.

Então, deixo aqui registrado que estou indignado por excluir a publicação - mas de consciência limpa. E peço que a página Quem somos possa ser analisada para um entendimento apropriado dos objetivos deste site.

E deixo aqui uma frase para quem teve acesso ao texto original e fez uma análise mais contextual - e menos pontual - sobre o conteúdo aplicado:

"Apontar para baixo é fácil. Difícil é apontar para cima" Anônimo

Vejo na frase acima uma metáfora bem interessante. O próprio corpo em posição de relaxamento já lhe permite apontar para baixo sem nenhuma queima de energia. Contudo, o ato de apontar para cima já traz em si um certo esforço, ainda que mínimo.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra