04 maio 2016

O amparo necessário ao profissional de segurança

04/05/16 - Por Marcos Luiz Gonçalves / Diretor Abraguardas: Caros amigos, a Abraguardas lamenta o descaso do poder público com a segurança pública e vemos a cada dia o crescimento da marginalidade e nós, hoje, somos vítimas, nós e nossos familiares. Veja também: Guarda civil é posto em liberdade - Contribua!

Nosso grande amigo Sivaldir, morador em Francisco Morato, se viu envolvido em uma ocorrência policial que o colocou como autor de homicídio, foi preso em flagrante delito e a justiça do homem foi feita. Não queremos discutir o certo e o errado, o que gostaríamos é de dar ênfase ao posicionamento das autoridades, que deixaram de observar as circunstâncias dos fatos.

Nosso querido amigo, profissional de conduta ilibada, teve sua filha vítima de estupro e quando foi procurar seus objetos, no local em que  foi vitimada veio a encontrar o autor do estupro. O autor do estupro entrou em luta corporal com o Sivaldir e o feriu com um golpe de faca, no embate houve um disparo que veio a atingir o estuprador. Veja ainda: Prefeitura cria Fundo Municipal de Segurança Urbana para manutenção da Guarda Municipal de Vitória (ES)

De tudo que foi mostrado há elementos suficiente para que fosse feito o registro de homicídio, porém considerada a legítima defesa ou até mesmo o homicídio culposo, por não haver a intenção de tirar a vida de ninguém, um mero acidente.


Apesar de tudo, nosso querido amigo foi preso e ai começa nossa firmação de que somos uma família e assim nos comportamos, em questão de minutos se iniciou uma campanha nas redes sociais, havendo a participação de diversos órgãos de segurança pública e em um dia de campanha foi recolhida a quantia suficiente para o pagamento de sua fiança.

Diante das adversidades firmamos nossa convicção de dias melhores.

Não poderíamos deixar de citar a participação essencial de nossa querida entidade, a qual através de nosso corpo jurídico, estando a frente nosso tão competente Dr. Reginaldo, que não mediu esforços permanecendo ao lado do nosso Sivaldir enquanto esteve preso, e no sábado, 30 de abril de 2016, conseguiu sua liberdade.

Escrevo poucas linhas para agradecer não somente o empenho de nosso jurídico, mas também a dedicação das pessoas que ainda acreditam que podemos nos ajudar e buscar o melhor para nossas vidas, através do reconhecimento dos valores que devem ser preservados. Fonte: Abraguardas


0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.