30 maio 2016

Comportamento no trânsito - Flagrantes da falta de cidadania!

30/05/16 - Por Dennis Guerra: A forma como uma grande parcela das pessoas se comportam no trânsito das cidades brasileiras é algo que me chama muito a atenção, e me coloco - logicamente - nesse mesmo cenário. Veja também: O comportamento do outro - O meu comportamento

Veja, como cidadão eu entendo que a aplicação de uma medida administrativa - autuação/multa - tem início no meu comportamento. Se eu evito incorrer na infração, não recebo a multa - isso em um processo natural e dentro do previsto. Veja ainda: Guardas civis encontram dinheiro e solicitam que a informação seja compartilhada nas redes sociais

Agora, se eu escolho cometer a infração - porque isso também é o meu direito - eu tenho, no mínimo, que respeitar o agente público responsável por tomar as medidas necessárias. Logicamente, nem todos pensam da mesma forma, tentando justificar o que pesa em seu bolso aos outros. Nesse caso, aos responsáveis pela fiscalização de trânsito. Vejamos dois casos:

Eu pago o seu salário!

Ao orientar um motorista por estacionar o seu veículo em local proibido, o guarda civil ouve:

"Você não tem nada melhor para fazer do que vir me dizer que não posso estacionar aqui? Tudo bem, já estou saindo. Mas não esqueça: sou eu quem paga o seu salário, ainda que pouco, mas sou eu quem paga"!

Guarda civil - "Correto, senhor. Eu sei que é o senhor quem paga o meu salário, por isso pretendo fazer o meu trabalho da melhor forma. E apenas para lembrar, não só o senhor paga o meu salário, como os outros usuários da via também - ainda que pouco"!

"Você sabe com quem está falando"?

Em outro caso, após também ser orientado, o motorista se aproveita de cargo público para tentar intimidar o agente. Percebendo que a atitude não surtiu efeito, ele retira o veículo do local, mas retorna depois com a sua esposa para ter a certeza de que não recebeu a autuação de trânsito. O guarda civil, percebendo a sua aproximação, retira o aparelho celular do bolso e simula estar fazendo uma ligação. Mas, na verdade, estava filmando todo o discurso para registrar qualquer ato de desacato por parte do motorista. Vejamos:



As nossas atitudes precisam realmente de um pouco mais de cidadania incutida nelas. Da boca para fora fica fácil falar dos outros. E aí, ir reclamar da classe política brasileira por exemplo, não tem consistência.

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.