04 abril 2016

Magistrados unidos em solidariedade à juíza - Quando a água bate na bunda

04/04/16 - Por Dennis Guerra: Dias atrás, após o atentado contra a juíza ocorrido no Fórum do Butantã, em São Paulo, fiz a seguinte análise: "Agora vejamos como será o posicionamento dos magistrados nesse caso. Quando fatos assim ocorrem com o restante da sociedade - e até mesmo com policiais - não vemos tais manifestações. E quando ocorre com um deles"? Veja também: Guarda civil assassinado na Zona Sul após ser identificado como policial. Ele havia ido comprar um presente para a filha aniversariante (Atualizado)

A diferença ocorre quando é conosco ou um dos nossos". Resumidamente, nunca vi o magistrado se comover por tantos policiais e outras pessoas da sociedade vítimas da violência. Mas agora que a água bateu na bunda, vemos a comoção...



Magistrados unidos em solidariedade à juíza Tatiane Moreira Lima

Do portal do TJSP: Em ato espontâneo, cerca de quarenta magistrados estiveram reunidos hoje (31), no Palácio da Justiça, com o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, em solidariedade à juíza Tatiane Moreira Lima, vítima, na tarde de ontem, de grave atentado no Foro Regional do Butantã.



O presidente Paulo Dimas esteve acompanhado do presidente da Comissão de Segurança Pessoal e de Defesa das Prerrogativas dos Magistrados, desembargador Edison Aparecido Brandão, do presidente em exercício da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), desembargador Oscild de Lima Junior, da 2ª vice-presidente, juíza Vanessa Ribeiro Mateus, desembargadores e juízes – registrou não só o apoio e solidariedade à colega de Magistratura, como se propôs a discutir diretrizes de atuação nas questões que envolvem os mecanismos de acesso aos prédios do Judiciário e a logística de investimentos necessários ao suprimento de problemas de segurança de forma global. Veja ainda: O Bobo da Corte

Segundo Paulo Dimas, “temos mais de 700 prédios e investir na segurança dessas unidades é prioridade para que não haja vulnerabilidade às pessoas que oferecem os serviços judiciários e àqueles que os procuram”. Os magistrados apresentaram propostas, assinadas por centenas de juízes, voltadas à incrementar a segurança nas unidades judiciárias. As informações são do portal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Fonte: Blog do Delegado

Maníaco invade fórum e faz vídeo forçando juíza a declará-lo inocente; assista

Um elemento foi preso na tarde desta quarta-feira, 30, após invadir o Fórum do Butantã, na Zona Oeste de SP, e fazer refém a juíza de Direito Tatiana Moreira Lima, da vara de Violência Doméstica. O responsável pelo ataque – que responde por agressão à esposa – iria participar de uma audiência no local e, segundo policiais, carregava grande quantidade de líquido inflamável. O objetivo seria vingar-se da magistrada, devido a decisões no decorrer do processo. Contido pela PM, ele foi encaminhado ao Hospital Universitário, e a magistrada ao Hospital Albert Einstein. Em razão do ocorrido, não haverá expediente no Foro Regional do Butantã nesta quinta-feira, 31.

Confronto - A ação ocorreu aproximadamente às 14h quando, após ingressar no fórum e atear fogo na entrada do prédio, o homem foi confrontado por um segurança que chegou a disparar um tiro, mas não conseguiu pará-lo. Ele correu até o gabinete da juíza e despejou produto químico sobre ela, ameaçando incendiá-la. Em um vídeo feito por um policial militar a pedido do agressor, o homem pede para que a juíza diga repetidamente: "Você não é louco". Saiba mais clicando AQUI. Fonte: Amigos da Guarda Civil.





E o problema está, basicamente, na circulação
de pessoas nos fóruns. Entendi.

Compartilhe pelo seu Whatsapp e colabore conosco (Clique AQUI)
image

O Cão De Guarda Notícias

Autor e Editor

Dennis Guerra Contato Whatsapp 11 95580-1702

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

biz.