"Me digas quem te criou que eu te digo de qual raça tu és" - Guardas civis prendem indivíduo acusado de roubo

21/03/16 - Por Dennis Guerra: Veja o quanto o desenrolar de uma ocorrência pode ser um fato curioso. No caso abaixo, o histórico foi encaminhado por um integrante da equipe e a responsabilidade do texto publicado e título é de inteira responsabilidade deste editor. Veja também: Após verificação de dados através de aplicativo, guardas civis mandam mais um para o corró!

Em patrulhamento pela Avenida Itaberaba - Zona Norte de São Paulo, a equipe da Guarda Civil Metropolitana - Inspetoria Regional da Freguesia do Ó, visualizou um veículo preto em situação de abandono. Foi averiguado com a Central de Comunicações e aplicativo Sinesp Cidadão e não constava como produto de crime. Foi analisado o cenário da ocorrência e que o veículo encontrava-se estacionado - anteriormente - do lado oposto da rua. A equipe então suspeitou que durante a tentativa de furto, o autor - autores - não conseguiram concluir a crime pelo travamento do volante. Os guardas então solicitaram a presença da proprietária, e ninguém atendeu. Ligaram então ao telefone residencial que se encontrava junto à uma placa de serviços do qual ela seria prestadora. Veja ainda: Marginais se infiltram em festival para traficar drogas - Guarda Civil manda em cana!

Após serem muito mal recebidos, informaram que haviam encontrado o seu veículo em situação de abandono e arrombamento e que isso caracterizaria uma tentativa de furto. Ela desceu de sua residência para, finalmente, receber os guardas civis e tomar as providências para guardar o seu veículo, desobstruindo a via. Novamente tratou a equipe com desdém.

A Lei do Retorno

Neste exato momento os GCMs ouviram um pedido de socorro vindo de um taxista, que teve o seu aparelho celular roubado. Fizeram um rápido deslocamento ao local e então efetuam o acompanhamento do suspeito - um dos guardas o acompanhou a pé por cerca de 800 metros - imobilizado o suspeito. Com o indivíduo foi localizado o aparelho celular da vítima e dada a Voz de Prisão. Após a apresentação na 13° Delegacia de Polícia, a equipe policial descobriu que a mãe dele era a mesma senhora que teve seu veículo envolvido na tentativa de furto. Enquanto atendíamos aquela ocorrência, o seu filho praticava o roubo. Fotos e colaboração para este texto: Equipe no local.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra