14 janeiro 2016

Os coturnos do meu marido - Por Laura Pinheiro

14/01/16 - Por Laura Pinheiro: Esses aí são os coturnos do meu marido, que é policial. Acabei de colocá-los ao sol para secar. Não é porque os lavei - mesmo o porquê dá para perceber como tá sujo de barro! Veja também: De Professor a Policial - Por George L. Kirkham


Bom, meu marido chegou em casa hoje, quase às 06:00 da manhã, quando era para ter chegado às 23:00 horas da noite anterior. Tudo por conta de um sistema inoperante da Polícia Civil de Minas Gerais. E antes que levantem as espadas, repito, o sistema que é inoperante e vergonhoso (Não os agentes). Veja ainda: A triste realidade brasileira - Por Reinaldo Tenório

Mas voltando aos coturnos, meu marido passou a noite inteira na delegacia, com a farda molhada, consequências de ter trabalhado o turno debaixo de chuva. Já que ele trabalha em cima de uma viatura de duas rodas, e depois que prende o vagabundo. Fica lá: horas a fio esperando o sistema inoperante funcionar pra entregar para o Estado o vagabundo, que em muitas vezes chega em casa mais rápido que meu marido!

Aí tem um monte de gente pra falar mal de polícia. Pois bem... são esses coturnos aí que tiram as merdas do caminho para seu pé limpinho passar. Essa noite eu não tive meu marido deitado ao meu lado, meu filho adormeceu esperando ele chegar para brincar, e aí a sociedade me devolve meu marido ao amanhecer, molhado, cansado, com os pés derretidos dentro desse coturno. E mais: Polícia no Brasil é 'um corpo caído no chão frio, ao lado do sangue quente'

Aí passa alguém e vê o policial na padaria e fala: esses aí só ficam no cafezinho! Os coitados tiram um turno de 12 horas e não podem parar dez minutos em uma padaria? Sabiam que na polícia não oferecem café? Almoço, vale-refeição, vale-transporte e por aí vai... Vocês sabem quanto custa um coturno desse aí?

Quanto custa um jogo de farda? Vou trocar a pergunta: você sabe quanto pesa vestir essa farda e calçar esse coturno? São quase dez quilos de farda no corpo. Vou falar o que eles usam: uma blusa de malha, um jogo de farda, um par de meião, um cinto de couro, uma arma na cintura, uma boina e claro os coturnos. Tudo isso, imagina, de baixo de sol e chuva!

Mas vou reformular a pergunta novamente. Você sabe quanto pesa à Alma vestir essa farda? Eu não sei se me sinto feliz em não ser uma policial ou se me sinto desonrada em não ser! Há quem diga que a polícia não presta. Sinceramente, que não gosta de polícia é vagabundo. Eu não tenho medo de polícia! Não tenho medo de ser parada em uma blitz, nem de ter a casa revistada, nem a bolsa olhada. Simplesmente pelo fato de não dever nada!

Mas quem gosta de um baseado, quem não paga pensão, quem bebe antes de dirigir, quem rouba, quem usa documentos falsos... esses aí não gostam de polícia! Aí tem os hipócritas que não gostam, e dizem que são truculentos. Mas quando o vagabundo rouba seu carro, pega sua filha, atira no seu pai, invade a sua casa, quando o menor estupra sua filha aí, nesse caso, todo mundo quer o policial que chega e põe ordem no pedaço.

Mas só eu e os familiares de um policial sabem como é triste a sociedade tão hipócrita nos devolver eles assim. Estraçalhados pelo sistema!

Por Laura Pinheiro, esposa do Cabo da Polícia Militar Pinheiro - Batalhão Rotam - com muito orgulho. Fonte: Facebook.

Dedicado a todos os policiais do Brasil

E aqui deixamos uma pergunta ao restante da sociedade brasileira:
O que vocês realmente desejam para esse país?!

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.