08 dezembro 2015

Sindguardas-SP adota 'nova linguagem' para cobrar o Executivo Municipal

08/12/15 - Por Dennis Guerra: Foi até mesmo difícil acreditar, mas o texto abaixo, do Sindguardas-SP, apresenta uma nova linguagem na forma de abordar dos problemas da corporação a qual representa. Eu, sinceramente, acredito que tenha ficado bem mais arrojado - e é disso que precisamos: ousadia. Veja também: Ótimos momentos que não se apagam!

UNIDADE DA GUARDA CIVIL METROPOLITANA TRABALHA HÁ MAIS DE UMA SEMANA SEM ENERGIA ELÉTRICA


A Inspetoria Regional da Moóca, subordinada ao Comando Operacional Centro, está há mais de uma semana trabalhando sem energia elétrica, devido a uma pane no transformador de energia que supria a alimentação de todo o Parque da Moóca, onde a Inspetoria fica instalada. Veja ainda: Saem as primeiras 'Aposentadorias Especiais'

Não obstante as demais deficiências da unidade, como por exemplo os problemas de alagamento quando chove e as precariedades de uma instalação muito antiga, a falta de energia elétrica vem a causar grandes prejuízos 
aos profissionais lotados na unidade, que não dispõem de água filtrada durante a jornada de trabalho, uma vez que os filtros são elétricos, e para a execução dos serviços da Guarda Civil Metropolitana, que, para cumprir suas tarefas administrativas, precisa recorrer ao favor das instalações próximas, causando transtorno para ambas as unidades.


Para o Parque e algumas unidades internas, a municipalidade providenciou geradores de energia, mantendo a atividade enquanto buscam solução definitiva quanto ao transformador. O problema é que fica explícito que a Guarda Civil Metropolitana Não representa prioridade alguma à municipalidade. Importa ao Prefeito que os GCMs estejam trabalhando na cracolândia ou fazendo autuações em cima das pontes, mas não importa se estes mesmos profissionais dispõem do mínimo para subsistência, como água, ou que as unidades tenham condições mínimas de trabalho, como energia elétrica. Com veículos geradores de energia parados no Anhembi, à disposição da Prefeitura, fica difícil entender porque a unidade da Guarda Civil Metropolitana ainda depende de favor para elaborar um ofício ou uma escala de serviço.

Enquanto os burocratas batem cabeça para solucionar algo que nem deveria ser um problema para uma metrópole, nós da Guarda Civil Metropolitana continuaremos a nos uniformizar à luz de velas!

Parabéns Prefeito Haddad, por este descaso com a instituição que socorre a cidade de São Paulo! Sindguardas-SP - Trabalhando para você!




0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.