2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

15 novembro 2015

Terrorismo - Nos comovemos com o sofrimento de uns em detrimento do sofrimento de outros

15/11/15 - Por Dennis Guerra: Este é o tipo de texto que não me preocupa se a pessoa que tem acesso não curte leitura e sim se quem curte vai se interessar, pois não pouparei na escrita. Na última semana, o atentado ocorrido na França despertou comoção mundial - mais uma vez! Digo isso porque, ainda em janeiro desse mesmo ano, a França havia sido palco de terrorismo envolvendo a Revista Charlie Hebdo. No mesmo período, cerca de duas mil (DUAS MIL) pessoas foram mortas após ataques a 16 povoados na Nigéria provocados pelo grupo radical islâmico Boko Haran, que tem relações próximas com o grupo radical Estado Islâmico - que assumiu a autoria do último atentado na França, mas pouco foi falado sobre o segundo caso. Veja também: Vale chorar pela França? E pelo Brasil, não vale?

Entre as ocorrências de Charlie Hebdo e a balada Bataclan, o Quênia também havia sido vítima de ataques de grupos radicais. Nesse caso, 147 pessoas foram assassinadas depois que terroristas foram de quarto em quarto perguntando 'quem era cristão'. Segundo a matéria do Jornal da Globo, eis o motivo das mortes - ser cristão.

O que vem ocorrendo na França - além de um grande histórico de desavenças com os mouros na Europa - é o resultado daquilo que podemos chamar de uma bizarra campanha de marketing - e que está funcionando! Sim, pois poucos se deram ao trabalho de gerar tanta polêmica e, até mesmo, trocar as fotos de perfis em redes sociais pelo ocorrido em países da África.

Aqui existe pouco caso às vidas perdidas na França? De modo algum. O que existe nesse texto é a tentativa de equivaler as vidas perdidas no continente africano ao mesmo patamar de importância - para todos nós, enquanto seres humanos.

No Brasil, por exemplo, ocorrem cerca de 60 mil homicídios por ano. Na média, 160 pessoas são mortas a cada dia. Mas isso passa despercebido pelos canais de notícia - ou pouca atenção lhe é devidamente dada. E quando os ataques terroristas estão disfarçados em explosões a caixas-eletrônicos, carros-forte (veja vídeo abaixo) ou ataques às instituições estabelecidas, como as corporações policiais? É parceiro, não daria nem para citar os ataques aos próprios integrantes dessas corporações, pois lhe pareceria que estou sendo parcial. Na França, especialistas afirmam que o grande acesso ao país por refugiados de países como Síria, por exemplo, poderia ter facilitado a entrada de integrantes de grupos radicais. E no Brasil, como isso é avaliado?

Imagem encaminhada por Leandro Grabe - Facebook.

Equipe de jornalismo faz transmissão ao vivo de explosão a carro-forte


E o ataque sofrido pelos moradores de Mariana?

Depende do ponto de vista. Se você considerar que não existe preocupação pela exploração sem limites das riquezas minerais do país, não dando a devida importância a sustentabilidade, impactos ambientais e, principalmente, às vidas de brasileiros colocadas em risco, você entenderia dessa forma - como uma espécie de ataque terrorista. 

Entenda mais sobre o tema no texto abaixo, enviado por Luciano Brantes, via Whatsapp.

"... Basta uma consulta às pessoas comuns, que vivem sob as barragens de rejeitos — que se contam às centenas em Minas — para que elas denunciem: as empresas aumentam indefinidamente as cotas, sem transparência, sem qualquer consulta pública, sem planos de resgate de emergência, sem um básico sinal sonoro para dar o alerta em caso de acidente. É bem mais barato que construir uma nova barragem, certo? Lembrem-se: estas empresas estão a serviço do lucro de seus acionistas e a maioria deles não mora em Mariana, provavelmente nem mora no Brasil. Minas Gerais, acossada pela crise econômica, sucumbe à lógica das mineradoras: como denunciou o leitor Reginaldo Proque, está tramitando na Assembleia Legislativa um projeto para simplificar o licenciamento ambiental, de autoria do governo Pimentel..."
Fonte: Viomundo

Bombeiro tenta resgatar cavalo preso na lama
Fonte/imagem: UOL Notícias

Bem, novamente afirmo que não estou menosprezando as vidas perdidas na França nessa última semana, assim como em outros momentos. Estou apenas elevando a importância de vidas perdidas na África - assim como no Brasil (em infinitas situações de desespero) - ao mesmo patamar de valorização - e comoção.

O que parece, no final de tudo, é que nos comovemos com o sofrimento de uns em detrimento do sofrimento de outros.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.