2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

17 novembro 2015

A Cadeira

17/11/15 - Por Dennis Guerra: De maneira histórica, a data de criação da cadeira pode datar tempos primordiais, onde o hominídeo utilizava-se de cadeiras simples feitas em pedra. Durante o período da Idade Média, as cadeiras passaram a ser artigos de luxo da nobreza e possuíam armações e construções diversas.

A cadeira chegou ao Brasil no século XVI com a vinda dos portugueses. Até então, por aqui, o mobiliário indispensável eram a rede e a esteira indígenas, ambas de fibras vegetais.

Existem diversos tipos de cadeiras com funções e estilos diversos, como a cadeira elétrica. A cadeira elétrica mata por meio da eletrocussão. O condenado é imobilizado nela e sofre uma série de tensões elétricas. Sua estrutura é feita de madeira. O chão em torno do assento é revestido de borracha para que as cargas não se espalhem de forma difusa. O equipamento foi criado por uma comissão estadual de Nova York encarregada de encontrar um método mais humano de execução do que o enforcamento. Fonte de pesquisa: Wikipedia

Podemos citar também a cadeira como uma analogia ao cargo, função ou status a que se pretende alcançar ou manter, até mesmo pelos mais baixos artifícios. A cadeira, nesse caso, serve como as muletas do fraco de caráter, do promíscuo em desonra, do cafetão de intrigas. O seu único compromisso é consigo mesmo - em nome de um objeto tão alheio aos seus devaneios. Elas exercem fascínio, que podemos chamar até mesmo de lascivo, em seu detentor. O que parece trono aos olhos do desejoso, aos outros lhe caem como penico.

Lhe vale tudo por um objeto como tal acima descrito. A troca da coragem por uma cadeira, ou até mesmo por um caixote seria de mesmo peso. Por cadeira, uns sentam em sua própria altivez. Outros preferem se manter em pé, com a cabeça erguida e os olhos firmes. 

Por tudo isso, que a história apague logo esses nomes de nossas mentes. Que no momento oportuno, eles sejam jogados em um buraco tão profundo que nem em mil anos de escavações vestígios seus possam ser encontrados. E, se algo assim for trazido à luz do dia, que se limite ao exemplo da mais pura fraqueza e covardia.

Na busca por um horizonte ainda desconhecido, o passado não lhe serviria como objetivo, pois não lhe traria novas experiências. E essa deverá ser a busca.



"... Você é forte, faz o que deseja e quer, mas se assusta com o que eu faço, isso eu já posso ver. E foi com isso justamente que eu vi, maravilhoso eu aprendi que eu sou mais forte que você..." Raul Seixas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.