2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

21 outubro 2015

Confusão entre polícias paulistas acirra o debate sobre Ciclo Completo de Polícia

21/10/15 - Por Dennis Guerra: No final da noite anterior, uma confusão entre a Polícia Militar e a Polícia Civil de São Paulo acabou com um policial militar preso, uma delegacia cercada e um delegado escoltado por policiais civis à sua residência. Saiba mais clicando AQUI. Veja também: Enquanto isso a RDO está fora do ar...

O caso acirrou ainda mais os debates sobre o Ciclo Completo de Polícia, ou seja: o que as polícias militares aguardam com tanta ansiedade e as polícias civis abominam tal possibilidade. Como não poderia ser diferente, o caso repercutiu em todo o país. A crise entre as duas polícias apresenta reflexos de 2008, quando uma confusão no Palácio dos Bandeirantes entrou para a história das duas instituições.

Vejamos como algumas autoridades se posicionaram a respeito

Por Deputado Estadual Paulo Telhada: Terça feira, 20 de outubro, 22/00 horas saí da Assembleia Legislativa após mais um dia de trabalhos, reuniões, sessões plenárias ordinária e extraordinária, atendimento de munícipes, etc. Em seguida me desloquei ao 103 DP em Itaquera, onde o Sargento Otaga foi indevidamente autuado em flagrante por tortura e agressão contra um bandido preso por roubo, baseando-se o delegado apenas nas palavras do ladrão. O Delegado totalmente tendencioso, recusou-se a receber a documentação do GPS da viatura entregue pelo Coronel Hernandes que inocentava o Sargento, praticando esse absurdo, cometendo portando no meu entendimento abuso de autoridade, o que com certeza responderá legalmente no devido tempo.

Infelizmente delegados mal preparados como esse, denigrem a imagem da Polícia Civil perante a sociedade e principalmente perante a Polícia Militar, deixando claro que passou da hora de ser implantado o Ciclo Completo de Polícia, pois se assim o fosse, com certeza esse absurdo não teria ocorrido.

Paulo Telhada acompanha policiais militares no 103° DP.


Os advogados do sargento tomarão as medidas legais que o caso requer, pois infelizmente nossa legislação tacanha permite tais abortos jurídicos.


Passei no 103 DP para dar um abraço no Sargento Otaga e me colocar à disposição da família. Espero que a Polícia Militar tenha a altivez e o profissionalismo de apoiar o Sargento Otaga evitando assim que isso ocorra novamente. Sai do 103 DP as 00:20 horas de quarta feira, fiz tudo o que estava a meu alcance, mas infelizmente a injustiça prevaleceu. Grande abraço a todos. Fonte: Coronel Telhada - Facebook.

Resultado da confusão entre supostos criminosos. Fonte: Whatsapp

Por Deputado Federal Major Olímpio: Fala às famílias policial civil e militares, sobre o lamentável episódio ocorrido ontem no qual um policial militar foi autuado e preso "por intransigência e posicionamentos pessoais de um delegado que não representa o pensamento da instituição polícia civil. Houve uma grande mobilização social e, aqui na Câmara dos Deputados, estamos constituindo uma comissão e vamos até o Governo de São Paulo, à Secretaria de Segurança Pública, ao Procurador Geral de Justiça, ao Tribunal de Justiça, à Delegacia Geral de Polícia e ao Comando Geral da PM, numa mobilização intensa para pedir que não aconteça mais esse tipo de conflito. Para que não haja mais esse tipo de interpretação equivocada e preconceituosa e individual que possa geral intriga e instabilidade entre as polícias.

Debatemos o ciclo completo de polícia, mas é preciso que haja isenção das partes nesse debate. Vamos evoluir para o ciclo completo SIM e a cada dia convencemos mais a população brasileira, o próprio Congresso e os deputados. O Ciclo vai ampliar as condições de trabalho de ambas as polícias, não vai tirar o poder de nenhuma instituição. Vai melhorar o atendimento das polícias ao cidadão.

Não serão coisas pequenas e atos individuais que impedirão o avanço do novo sistema de segurança pública. Até que o ciclo completo seja votado, é preciso que aqueles que estão na linha de frente, na ponta da linha, na luta, que se socorrem e se apoiam nas madrugadas, que lutem juntos. Não vamos nos desagregar, nos desunir.

Respeito à profissão. Respeito às instituições.

A luta é intensa, mas lutamos pelo bem maior que é o bem da sociedade. Serenidade, tranquilidade e equilíbrio. A própria sociedade brasileira vai impulsionar essa evolução para o ciclo completo a despeito de posicionamentos mesquinhos e individuais, que não traduzem o respeito que as instituições tem uma pelas outras.



Enquanto isso, projetos como a PEC 534/02 pousam confortavelmente em alguma gaveta em Brasília e a Lei 13.022/14 ainda está longe de ser respeitada em todas as cidades brasileiras que possuem guardas municipais. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.