28 outubro 2015

Atitudes que colocam os policiais e os legítimos representantes dos Direitos Humanos fora de sintonia

28/10/15 - Por Dennis Guerra: Hoje recebi pela rede social Whatsapp uma matéria do SpressoSP. Na conteúdo, ativistas alegam terem flagrado um guarda civil trabalhando com arma semelhante a um soco inglês na Praça da Sé. Veja abaixo parte do conteúdo da matéria. Veja também: OCDGN - Aqui combatemos hipocrisias!

"... Ativistas de direitos humanos presentes ao ato contra os onze anos de impunidade do Massacre da Sé – em que sete moradores de rua foram mortos e outros sete ficaram gravemente feridos – flagraram um guarda civil metropolitano que trabalhava com um cassetete retrátil, que pode ser usado como soco inglês também. O equipamento não faz parte das armas usadas oficialmente pelos integrantes da força de segurança atualmente. No domingo, durante a manifestação, não houve registro de nenhum incidente com a GCM. O guarda atuou com a arma em punho durante a abordagem a diversas pessoas. Os presentes à manifestação, organizada pela Pastoral do Povo da Rua, também notaram que foram filmados e fotografados pela Polícia Militar. Eles reclamaram que funcionários de segurança do Tribunal de Justiça impediram a celebração de uma missa em frente à sede do Judiciário paulista..." Fonte: SpressoSP

Não há como não se respeitar as manifestações democráticas, a livre forma de pensamento e o novo jornalismo que se destaque através das novas mídias sociais. Mas espera aí, pessoal!

Apresentar uma matéria citando que tal equipamento pode ser utilizado da forma A ou B é um pouco de exagero, principalmente se o que as pessoas buscam é chamar a atenção para a verdade - e não seriam vocês mesmos, além de toda a sociedade, que esperam por verdades? O ato busca chamar a atenção para isso, correto?

Aí você apresenta uma matéria baseada em especulações tendenciosas - nem sei se isso seria considerado redundância pois, para mim, toda especulação tem uma certa tendência a favorecer algo ou alguém. Nesse caso, favoreceu uma parcela que se auto intitula defensora dos direitos humanos. Tudo nem, você não entendeu o porquê dessa matéria ser tendenciosa, especulativa e até mesmo oportunista. Vamos lá:

Não é porque o equipamento possui uma empunhadura semelhante a um soco inglês que ele será utilizado como soco inglês, Se for assim, temos:

Paralelepípido

Pode ser utilizado como presente de Amigo da Onça,
mas é utilizado em calçamentos e ruas.

Faca

Pode ser utilizada para fazer a barba,
mas é utilizada para cortar alimentos.

Carrinho de mão

Pode ser utilizado como táxi,
mas é utilizado para carregar areia, dentre outros.

Livro

Pode ser utilizado como banquinho, mas é utilizado para a leitura.
Se bem que aqui eu até concordo que possa ser utilizado como banquinho, calço de porta, munição de canhão... depende de quem escreveu aquela matéria!

Eu sei, você deve estar pensando que estou sendo um tanto irônico ao apresentar o meu ponto de vista sobre o assunto. Claro que estou! Se você pode ser tendencioso, fazer especulações e até mesmo se valer do oportunismo, por que eu não posso ironizar o seu comportamento e atitude em meu texto?

São atitudes como essas que colocam os policiais e os legítimos representantes dos Direitos Humanos fora de sintonia. E por que reclamam de terem sido filmados e fotografados? É a polícia trabalhando com as tecnologias à disposição. Vai dizer que na casa de vocês não existem câmeras filmando todas as pessoas que passam na calçada em frente à sua residência? Tudo bem, ai pode!

Eu, particularmente, acredito na eficácia do equipamento, principalmente do tipo tonfa retrátil - e aqui emito o meu livre pensamento e liberdade de expressão, independente de quaisquer outros pontos. Apesar da mera semelhança de sua empunhadura ao soco inglês, tal equipamento permite fácil manuseio pelo policial, diferentemente da tonfa e outros equipamentos do tipo. Mas isso foi só uma opinião. Quem seria eu para emitir um parecer técnico sobre isso?

De qualquer forma, a Guarda Civil Metropolitana esclareceu em nota na matéria que:

"... o equipamento é de fato um bastão retrátil (com empunhadura semelhante a do soco inglês). A arma foi adquirida na gestão anterior e não é mais considerada adequada. Esclarece ainda que o atual comandante não permite o uso desse equipamento e, ao receber a denúncia na última segunda-feira (24), abriu e está conduzindo procedimento apuratório. “Todos os GCMs que estavam de plantão no dia naquele local foram chamados nesta terça-feira para prestar esclarecimentos”, afirma. Na nota, o comando da Guarda garante que vai punir os responsáveis. “Se for constatado que se trata de equipamento próprio do guarda, haverá penalidade para o agente e o encarregado dele. Se o equipamento foi distribuído pela Guarda, haverá penalidade também para quem autorizou a distribuição..." Fonte: SpressoSP




0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.