5 dicas para você se autopromover sem parecer um idiota

24/08/15 - Por Lívia MariaTodo profissional precisa vender seu peixe. Mas qual o limite da autopromoção? Em um cenário de constantes mudanças no mercado de trabalho, adquirir visibilidade e, consequentemente, uma oportunidade não é tarefa fácil. Muitos profissionais se acomodam em suas
tarefas e esquecem que para serem vistos e lembrados pelos seus chefes é preciso ousar e se utilizar da autopromoção. Mas até onde essa prática pode chegar sem se tornar irritante? Para Dan Schawbel, colunista das revistas Forbes e Time e autor do livro Promova-se, existe uma clara distinção entre autopromoção e fanfarronice no ambiente de trabalho. "Autopromoção significa fazer estrategicamente com que as pessoas saibam o que você pode fazer, quais são suas habilidades e o que você já realizou - de uma maneira que mantenha o foco no modo como tudo isso favorece sua equipe e sua empresa. Já a fanfarronice é quando você se vangloria e diz respeito ao que é interno: você, você, você - como você é magnífico e como você é melhor do que todo mundo", explica. Para saber mais clique AQUI.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra