Policiais envolvidos em ocorrências com morte de bandidos são transferidos na PM

06/07/15 - Por Paulo Telhada: Há mais de 23 anos fui mandado embora da ROTA como Tenente pois respondia a muitas ocorrências de tiroteio contra bandidos e o comando da PM queria me "preservar", portanto me transferiram naquela época com essa desculpa esfarrapada. Hoje, novamente nossa família passa pela mesma situação:

meu filho - Tenente Telhada - após quase quatro anos servindo no BTA, foi transferido da ROTA, segundo a mesma desculpa, para ser "preservado" devido várias ocorrências de tiroteio contra marginais ao longo dos últimos anos. Não só ele, mas em toda a PM outros oficiais e praças estão sendo retirados da rua ou transferidos pelo mesmo motivo.



Fico muito triste ao perceber que algumas atitudes não mudam: sempre com a mesma ideia perversa de diminuir a letalidade policial, excelentes profissionais são sacrificados profissionalmente. E quanto a letalidade dos bandidos que assassinam país de família e PM cotidianamente o que é feito? Essa é a recompensa que esses valorosos PM receberam por arriscar a vida, a saúde e a liberdade pela população: desprestígio e transferência não desejada...

Só digo uma coisa ao meu filho e a esses demais PM: não esmoreçam, continuem firmes no ideal que abraçaram pois isso serve de fortalecimento profissional e espiritual para homens de nossa estirpe.

Lembrem-se: Uma vez Rota, sempre Rota. Isso eles nunca tirarão de vocês.
Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra