16 março 2015

Estado de Alerta - Sendo politicamente correto

16/03/15 - Por Tango CastroO nosso dia a dia ao meu ver é uma guilhotina em pendulo ativo, onde nós agentes de segurança pública nos esforçamos ao máximo para retirar o pescoço deste lâmina impiedosa, que passa lentamente bem diante dos nossos olhos, hora mais distante outras chegamos a senti-la;

Levantamos de manhã muitos assim como eu, pegam suas motocicletas e já começam o dia entrando em "ESTADO de ALERTA" devido ao trânsito caótico, outro fator importante 





são as condições adversas do tempo, perda de visibilidade a principal, desviar dos buracos já eliminei esta possibilidade e mais fácil passar um elefante pelo buraco da agulha e outras possibilidades consideradas improváveis, deixando mais tenso o seu despertar e ainda, a terrível possibilidade de ser surpreendido pelos criminosos, estamos em uma terrível crise existencial do politicamente correto! 

E já nessa afirmativa saímos perdendo em questões óbvias, começa pela obrigação de que se fizer uso da sua arma deve ser preciso e com habilidade cirúrgica, pois terá que acertar os agressores, caso estejam armados, dentro do pré estabelecido, isso sem excessos evitando se possível!


A letalidade, e claro se houver um cidadão baleado na popular "bala perdida" saiba que o principal suspeito será você, e reze para que a mídia rapineira não apareça pois sua conduta será minuciosamente analisada, questionada, e corrigida por pseudos especialistas que nunca se quer prenderam o dedo na porta de casa, imagina combater o crime, e o pior, de alguns especialistas de poltrona muitos deles que se quer ouviu o radio da viatura ao seu pedido de apoio, ou se quer se propôs a ir em apoio, reze para que sua imagem não seja veiculada em redes televisivas por que ai a coisa fica séria e estenderá o problema a Segurança da sua família e amigos próximos. 

Agora e outro lado? Não se importa pela quantidade de tiros eles querem te matar e pronto, não têm regras para isso, muito menos a preocupação se haverá outra vitima, eles estão se lixando para isso, se feridos é sua obrigação prover socorro e pior, garantir a integridade física se não responderá por isso também, pois você é agente da lei, não costumo colocar ocorrências que me envolvo como exemplo, mas esta me veio a mente no momento em que tomei conhecimento do ocorrido com o meu amigo Castanheira. 

Certa vez, em em uma escolta de produtos, fui prover a segurança de uma Fiorino, naquelas íntegras porta a porta, sozinho e de motocicleta; claro tudo pra não dar certo! ao me ver envolvido  esse foi o primeiro encontro com o meu "ESTADO de ALERTA " do dia, ao me encontrar com o motorista e ajudante este por sua vez mal me olhou nos olhos na hora! o meu "2° ESTADO de ALERTA", a única coisa que ele me disse: estamos ferrados tenho 70 entregas duas rotas.

Nem se quer desejou um bom dia e voltou para a ligação em celular ao qual não desligou mais, este seria o meu "3° ESTADO de ALERTA" nas duas primeiras entregas o ajudante pediu água para as pessoas que recebiam os produtos, ressaca? Acho que não pois séria improvável para um garoto  de 13 ou 14 anos de idade, se bem que...

Sendo este o meu "4° ESTADO de ALERTA " e na terceira entrega mais um copo d'água com todos estes "ESTADOS de ALERTA" acessos em minha mente decidi por ter muito mais cautela, e ir até o final da rua e retornar até mesmo por que já estava óbvio a facilitação, mas acho que fui rápido de mais, além de maluco, para retornar e dei de cara com dois indivíduos armados um apontou a cerca de 10 metros só deu tempo de retornar abaixar e escutar os estampidos, por extinto coloquei a mão esquerda nas costas para ver se não havia sido atingido, ainda olhando no retrovisor onde o atirador achou que este foi o sinal de que havia me acertado, para minha sorte parou de atirar, aprendi mais uma pensei, graças a Deus não fui atingido, encostei do lado do carro e pedi para ele acelerar que estávamos sob ataque, para minha surpresa ele acelerava e parava, mas pela honra e o dever insisti e consegui chegar até uma avenida e um local seguro.

Não fui atingido mas a partir deste dia comecei a ouvir os sinais do meu "ESTADO de ALERTA", todos temos e muitas vezes sobrevivemos em função dele, hoje ao refletir friamente, meu senso crítico me dá um milhão de possibilidades e alternativas, mas após este evento escalonei os níveis e me disciplinei a agir no 1° ESTADO de ALERTA e sobre a arte da guerra!

No combate, jogarei sempre ao gosto do freguês, usando tudo que estiver ao meu alcance, pois a minha regra principal é manter a minha vida! Isso sim é ser politicamente correto

Tango Castro, é Instrutor e Diretor da




0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.