Guarda Civil da cidade de São Paulo e família são atacados por marginais na Praia Grande (Atualizado)

22/02/15 Você Repórter - Douglas: Na noite desta sexta (20) por volta das 23:00, dois homens em uma moto invadiram a casa de veraneio onde um guarda civil metropolitano da cidade de São Paulo estava hospedado com a família. Mantiveram os filhos sob a mira de um revólver .38 e outra arma não identificada. No quarto do casal, ao revirar os pertences, um dos marginais localizou a carteira e funcional, gritando ao outro bandido "É guarda, é guarda"! Nesse momento, temendo por sua 



família e própria vida, o GCM buscou a sua arma e foi em busca dos indivíduos. Eles atiraram na direção do GCM, atingindo-o de raspão no braço esquerdo e no tórax (muito próximo ao coração). Já no hospital, o guarda civil recebeu apoio da GCM da Praia Grande, através de inspetores e guardas que se prontificaram a prestar todo o auxílio possível - mesmo com efetivo reduzido e não podendo permanecer uma equipe no local, o fizeram com rondas.

VEJA AINDA: HERÓIS DE SÃO PAULO - "NÃO ERAM ELES QUE PRECISAVAM DE ALENTO, ÉRAMOS NÓS. E ELES NOS CONFORTARAM..." (ATUALIZADO)

A família foi convencida a retornar para São Paulo, devido ao risco corrente no local. Colegas de São Paulo estiveram no local por conta própria e colaboraram no apoio ao GCM e retorno da família. A corporação de São Paulo enviou uma equipe da corregedoria.

Última atualização: às 12:25h - Os colegas encontram-se nesse momento junto ao GCM hospitalizado, tentando a remoção para hospital na cidade de São Paulo



Chão da casa de veraneio marcado com o sangue do guarda civil baleado.
Foto: equipe no local.









Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra