2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

15 janeiro 2015

Guardas municipais interditam a Praça Sete após servidora ser baleada por policial militar - A funcionária da PBH foi atingida por uma bala de borracha em confusão envolvendo policiais durante uma operação contra o transporte clandestino no Centro de BH


15/01/15 - Encaminhado por Alessandra Amorim: Guardas Municipais fecharam por cerca de duas horas, na noite desta quinta-feira, o trânsito da Praça Sete, no cruzamento das Avenidas Afonso Pena e Amazonas, no Centro de Belo Horizonte, após uma grande confusão envolvendo a corporação e policiais militares. A guarda Lilian Emiliano, de 27 anos, levou um tiro de bala de borracha no rosto e um outro servidor da PBH foi detido por PMs. A briga começou quando alguns guardas faziam uma operação contra o transporte clandestino, próximo à Rodoviária da capital, e abordaram um sargento 



reformado da Polícia Militar suspeito de envolvimento na atividade irregular. Equipes da PM chegaram ao local e houve um intenso bate-boca. A interdição do trânsito provoca reflexos em toda a Região Central.




Após a confusão no Centro, a guarda foi socorrida para o Hospital de Pronto Socorro Odilon Behrens, na Região Noroeste de BH. Já o guarda preso, identificado como Fábio Vaz Peixoto, de 34 anos, e o sargento reformado suspeito de transporte clandestino, foram conduzidos para a Central de Flagrantes 2 (Ceflan), no Bairro Floresta, na Região Leste, onde está sendo feito o boletim de ocorrência. As corregedorias das duas corporações estão acompanhando o caso.





A briga - Segundo informações do guarda municipal Maicon de Almeida Macedo Santos, Lilian e outros quatro guardas faziam abordagens à pessoas que estavam oferecendo transporte irregular nas imediações da rodoviária, quando o militar reformado Daleimar Hilário Moreira reagiu com empurrões e chutes. Para contê-lo, um guarda fez contra ele um um disparo de arma de choque (taser) e deu voz de prisão. O abordado disse que era policial militar, mas, segundo os guardas, não apresentou documento. Em seguida, ele pegou o celular e ligou para o 190. 

GCM chegou a ser algemado pelos PMs, mas liberado na sequência.

Momentos depois, três viaturas da Polícia Militar chegaram ao local. Os PMs cercaram os agentes da prefeitura dizendo que eles não podiam efetuar a prisão de um militar. Novos empurrões começaram e, segundo a versão de Santos, um policial sacou uma arma calibre doze com munição de borracha e atirou. A guarda, que foi atingida e teve o lado direito da bochecha transpassado pela bala, não participava da confusão e apenas estava próxima ao tumulto.

A versão de populares que estavam próximo ao conflito e  viram a cena é diferente. Segundo eles, no meio da confusão a arma do policial teria disparado acidentalmente.

De acordo com guarda Fábio Vaz, ele foi algemado pelos policiais militares e está com o pulso machucado. Ele afirma ainda que foi agredido dentro da viatura da PM. A

Apuração - De acordo com o tenente-coronel Gedir Rocha, responsável pelo 1º Batalhão, a central de atendimento da PM (190) recebeu um chamado de tentativa de homicídio. Sobre o que aconteceu no local, o oficial da PM informou que os fatos serão apurados.

Ainda de acordo com Gedir Rocha, o cabo da PM que fez o disparo conta a guarda municipal irá responder a inquérito militar por lesão corpora. Já o guarda Fábio Vaz Peixoto, que foi preso, deve ser autuado por desacato à autoridade.

Protesto - Os guardas munipais que estavam na praça da rodoviária se juntaram a outros e fecharam o cruzamento da Praça Sete em todos os sentidos com motos e viaturas por volta das 18h. Além de protestar contra a abordagem dos militares, os servidores aproveitaram para ainda para reclamar das condições de trabalho da categoria. A principal reinvidicação está relacionada à proibição do uso de arma de fogo. 



Depois de ocupar o cruzamento por cerca de duas horas, os servidores saíram em caminhada até o Ceflan, no Bairro Florestam onde a ocorrência está sendo encerrrada. Militares do Batalhão de Choque da PM já estão posicionados na porta da Central de Flagrantes para evitar novo confronto.




A GCMF teve a bochecha perfurada e perdeu alguns dentes.

Estado de saúde da vítima - De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Odilon Behrens, o estado de saúde da guarda baleada no rosto é estável. Ela fez um tomografia para avaliar o ferimento e, em seguida, foi transferida para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, onde vai passar por uma avaliação plástica. A vítima depois voltará para o Odilon, onde ficará internada.

Fonte: EM.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.