Vídeo mostra homem armado em rua do DF; ele abordou jovens em carro - Ele se dizia policial e chegou a mostrar suposto distintivo para motorista. Polícias Civil e Militar negaram que ele faça parte das duas corporações

31/12/14 - O homem filmado apontando uma arma para jovens na Vila Planalto, em Brasília, neste domingo (28), não foi identificado como policial pelas polícias Civil e Militar do Distrito Federal. Segundo a PM, o modo como o homem abordou os jovens é diferente da técnica adotada pela corporação, e a pistola não é do modelo usado pelos policiais. Ele não foi identificado como integrante da duas forças. Nas imagens, o homem aponta uma pistola para pessoas que supostamente estavam atrás de um veículo. O vídeo não mostra as pessoas 

abordadas, mas, segundo o autor da gravação, havia adolescentes deitados na calçada. O carro era de um dos jovens. De acordo com testemunhas, o veículo foi revistado pelo homem, que estaria embriagado. Para assistir ao vídeo, clique AQUI
Os jovens teriam ficado por meia hora na mira da pistola. O homem se dizia policial e chegou a mostrar uma identificação a um motorista que para na rua para ver o que está acontecendo. Um outro homem chega e também mostra o que parece ser uma carteira funcional.
Abordagem

A Polícia Civil do Distrito Federal informou, em nota, que até o momento não há registro de que o homem seja um policial civil. Quanto ao modo de abordagem, a polícia disse que "não há como dizer o motivo da abordagem e a identificação dos envolvidos, pois só existe uma parte da ação".

A Polícia Militar do DF informou, em nota, que a pistola que aparece no vídeo não é do modelo usado pela corporação. Segundo a PM, "a maneira como é realizada a abordagem também não se parece em nada com a técnica empregada [pela Polícia Militar]."
No entanto, a PM também afirmou que esse tipo de abordagem, descaracterizada, poderia ser feita por um policial militar "dependendo da situação". A corporação disse que "um policial continua a ser policial mesmo no seu horário de folga e, se necessário e houver segurança, o policial (civil ou militar) tem o dever de intervir".
Ainda de acordo com a PM, a orientação é que o policial evite o tipo de abordagem registrada no vídeo, pois é muito arriscada. A Polícia Militar afirmou que ainda não identificou os homens que fizeram a abordagem.
G1 procurou ainda a Superintendência da Polícia Federal em Brasília, para verificar se o homem faz parte do órgão, mas a PF  não o identificou o homem e que não se pronunciaria sobre o assunto.
Fonte: G1

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra