08 dezembro 2014

Medo de falar

08/12/14 - Por Dennis Guerra: Sinceramente, fico tentando entender qual seria realmente a diferença entre os dias de hoje e o período da Ditadura Militar no Brasil - já que falar de abusos está tão em voga. Veja a reportagem abaixo:



No Maranhão, juiz perde voo e manda prender atendentes da TAM

O juiz Marcelo Baldochi, titular da 4ª Vara Cível de Imperatriz, deu voz de prisão, ontem (6), a dois atendentes da TAM, após perder um voo da companhia. Baldochi chegou ao aeroporto Renato Moreira, em Imperatriz, após o encerramento do check-in. Mas queria embarcar. Como foi impedido pelos funcionários, deu voz de prisão a ambos e acionou a Polícia Militar, que levou todos a uma delegacia na cidade. Sensibilizados, alguns colegas de trabalho acompanharam os dois atendentes “presos” até a delegacia. O magistrado, no entanto, acabou não comparecendo para registrar a ocorrência e todos foram liberados. Fonte: Blog do Gilberto Léda


Bem, ao certo alguém poderá afirmar que, se fosse na ditadura, os funcionários já teriam desaparecido em algum porão - como de fato casos assim ocorriam e não há por parte deste editor intenção de deixar de lado o total respeito à memória de pessoas desaparecidas e aos seus familiares.

Mas, na atual democracia em quê vivemos, atrás de portões fechados e trancafiados pelo medo, atitudes como a deste juiz e o caso do outro magistrado que sentiu-se ofendido pela PM por ter não ter sido comparado a Deus, que diferença existe? Na minha opinião, ainda estamos à mercê de autoritarismos disfarçados - o que, na ditadura, era bem mais escancarado.



No meu caso, espero que nenhum magistrado tenha acesso a este texto. Vai saber o que poderia ocorrer!

Parceiro, dá até medo de falar algo...



Compartilhe:

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.