Comoção no enterro de família de Guarda Civil que teve esposa e filhos brutalmente assassinados

15/12/14 - Sob forte comoção, foram enterradas as três vítimas da mesma família que foram cruelmente assassinadas na manhã de ontem (13), dentro de casa no Jardim Carioca, em Guarus, Campos. O enterro aconteceu no final da manhã, no Cemitério do 


Caju. A mãe Margarete Correa da Silva Soares, de 52 anos, morreu no local. Ela era auxiliar de serviços gerais na Escola Municipal Santo Antônio. Os filhos, o estudante Maycon da Silva Soares, de 29 anos, e Eva Darcilla Soares da Silva, de 25 anos, foram socorridos e morreram no hospital. A quarta vítima, o pai dos jovens mortos e marido de Margarete, o guarda civil municipal Josias Brandão Soares, de 54 anos, foi baleado na perna direita e no tórax e segue internado no Ferreira Machado.

Segundo um familiar que não quis de identificar, Josias não corre risco de morte e ressalta que a família era inocente. A família era evangélica e frequentava a 2ª Igreja Batista do Jardim Carioca. De acordo com a polícia, nenhuma das vítimas tinha passagem pela polícia.



Os amigos do estudante Maycon colocaram uma bandeira do Corinthians sobre o seu caixão. Os jovens da igreja cantaram um hino no enterro, que foi acompanhado pela Guarda Civil Municipal.

O comandante do 8º BPM, coronel Marcelo Freiman, falou sobre o caso. Segundo ele, uma testemunha foi conduzida para delegacia, a fim de prestar depoimento.

Já estamos tomando várias medidas. Desde a manhã de ontem intensificamos operações em toda cidade para solucionar o caso e principalmente nas comunidades. Divulgando o trabalho do Disque Denúncia através dos números 153, 190 ou 2723-1177 para intensificação do trabalho de inteligência na busca de informações, que possam ser repassados para delegacia e alimentar o serviço da Polícia Civil. Estamos em vários pontos da cidade com operações, intensificando a abordagem de carros e motos. Por enquanto estamos colhendo todas as informações. Esse caso aconteceu dentro de uma residência, o que é quase impossível da polícia evitar a ação dos acusados. Precisamos que a população colabore para solucionar esse caso, ligando e informando sobre algo de estranho, fazendo denúncias pelos números que a polícia disponibiliza. Vários policiais de folga se prontificaram a colaborar com a segurança da comunidade. A polícia está se empenhando ao máximo para resolver essa situação e até mesmo para tranquilizar a população. Estamos com apoio de militares dos Batalhões de Pádua, Itaperuna e Macaé”, afirmou o comandante Marcelo Freiman.


O velório

Acontece sob forte esquema de segurança da Guarda Civil, o velório da mãe e filhos que foram assassinados dentro de casa na manhã de ontem (13), no bairro Jardim Carioca. Também foi baleado o guarda civil Josias Brandão Soares, de 54 anos, que encontra-se internado no Hospital Ferreira Machado(HFM). As vítimas eram esposa e filhos do guarda.

Os familiares das vítimas se mantêm em silêncio. A polícia também não divulgou se descobriu quem são os acusados. 
O comandante do 8º BPM, coronel Marcelo Freiman, esteve no velório durante a noite e prestou solidariedade a família. Cerca de 200 pessoas entre amigos e familiares estão no velório. O enterro será no Cemitério do Caju ainda neste domingo (13).





A polícia ressalta que as vítimas eram inocentes. Buscas estão sendo feitas para prender os acusados. O caso foi registrado na 134ª DP/Centro, responsável pelo plantão do final de semana.


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra