Policial tendo que esperar o bandido atirar primeiro, e o pior, esperar que ele acerte o tiro, para depois revidar - Eu escutei direito? Não, acho que com certeza não!

23/11/14 - O Policial Rodoviário Federal deveria ter ido embora ou ter pedido para essa mulher se calar. A que ponto


chegamos, você policial deve aguarda ser atingido por um tiro e para resguardar a vida do bandido o policial deve deixar que o vagabundo fuja. É o fim da picada, parece conto de fada ou filme de terror. Será que essa Senhora realmente é formada em direito ou deformada em esquerda bolivariana. O simples fato dessa mulher ter espaço no debate publico já denota o nível de doença moral e intelectual da sociedade brasileira.

VEJA AINDA: Equipe da Guarda Civil Metropolitana é recebida com disparo de calibre 12 - Zona Sul de São Paulo





A mulher que está a falar é a Secretária Nacional da Secretaria Nacional da Juventude, órgão do governo federal, logo, do PT. Mais informações clique AQUI:


Veja o artigo do Advogado criminalista: Alixandre Barroso.

Entendo que ela se equivocou. O policial ou qualquer cidadão no Brasil e no mundo inteiro, não é obrigado a ser alvejado para só posteriormente agir, para isso existe o instituto da legítima defesa. Outro exemplo infeliz da oradora, foi a do policial que efetuou disparo contra o camelô na avenida 25 de março. Ao meu ver ele agiu em legítima defesa pois ele não poderia esperar o camelô tomar a sua arma e atirar nele ou nos seu colegas. 

Fonte: Amigos da Guarda Civil








Este site apoia o NÃO COMPARTILHAMENTO DE IMAGENS
de policiais mortos em combate em respeito à sua memória!

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra