18 outubro 2014

Grupo formado em rede social apresenta 10 sugestões para aperfeiçoamento dos serviços prestados pela GCM/SP

18/10/14 - Por Ribeiro: "Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota."

VEJA TAMBÉM: Brasil e as mudanças na Segurança Pública - O que Nova York pode ensinar a SP no combate à violência?



E foi assim que unimos um grupo na rede social WhatsApp, certo de que falamos em nome de uma grande parcela - senão toda a categoria - resolvemos criar um debate, que nada mais é que a exteriorização de anseios por mudanças e melhorarias.

VEJA AINDA:
Para que, cada vez com mais primícia, possamos realizar nossos trabalhos, sem deixar de considerar que mudanças levam tempo sim, mas esperando que essas movimentações a favor de um pouco mais de condições e melhorias no trabalho contemple esses que lutam junto com a corporação e por um bem maior. 

Esperamos que as conquistas alcançadas com o advento da Lei 13022/14 sejam colocadas em prática em prol das Guardas Municipais de todo país e, que uma vez existente, considere também o CBO (Código Brasileiro de Ocupações) do Ministério do Trabalho, que trás definições de grande importância. Esperamos, com essa atitude - como uma gota no oceano - acrescentar valores e, se possível, fazer a diferença!


1 - Criação de Unidades de apoio especializado tático, por região, para pronto emprego, com equipamentos e treinamento diferenciado. Seriam formados por integrantes voluntários de cada inspetoria, que atendam ao perfil do Grupamento a ser criado, sendo o número de viaturas empregadas diretamente relacionado ao número de inspetorias do referido comando. O seu emprego ficaria a cargo de superintendência;


2 - Adequação e atualização dos POPs existentes, bem como extinção daqueles não são condizentes com os trabalhos executados pela instituição. Considerando o advento da Lei 13022/14, reformular os POPs existentes, trazendo para a nova realidade das Guardas;



3 - Substituição do tipo de munição adotada atualmente por munições mais modernas que atendem o objetivo fim do emprego de arma de fogo sem aumentar a exposição de terceiros bem como a troca do atual armamento gradualmente por pistola (Imbel, Glock, CZ entre outras), tornando esse armamento carga vitalicia, ou seja, independente de férias, licenças o guarda civil manteria o armamento. Somente em caso de afastamento psicológico ou restrição judicial ou por pedido da corregedoria o guarda civil não teria direito a permanecer com o armamento;


4 - Informatização das viaturas e convênio com INFOCRIM otimizando e dinamizando o trabalho do instituição tanto na distribuição de ocorrências quanto na averiguação de dados na abordagem;


5 - Regulamentação de banco de horas de forma tácita;


6 - Criação de unidade de atendimento emergencial para integrantes utilizando as viaturas inoperantes do SAMU e efetivo da instituição com formação em saúde;


7 - Adoção do sistema de troca de dia de serviço entre pares observando a continuidade do serviço sem prejuízo à administração pública;


8 - Criação de um sistema de base de dados onde informações de caráter e isto esse coletivo possam ser acessadas pelo servidor afim de atualizar o efetivo sobre fatos Lei 13022/14 regulamentos e afins que sejam referentes a instituição;


9 - Renovação do convênio com a PF requisitando ao comando que seja fornecido e liberado o porte de arma ao guarda civil aposentado, considerando toda exposição que sofreu durante o período de atividade e aquela que ainda sofre estando na reserva;


10 - Estruturação definitiva da Guarda Ambiental. Como todos sabemos a população não tem a quem recorrer de forma eficiente quando se trata de recolher animais silvestres. Criação de local de quarentena, equipamentos de captura, etc.


"Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota". Madre Teresa de Calcutá





























Idealizador: Eduardo Ribeiro Coautores: Kleber, Simão, Fátima, Siderlei, Quindos, André Marco, Ednaldo, Meire Patrícia, Flávio e Jessé. 



0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.