PM mata GCM por engano em Itaquaquecetuba - Corporações foram atender ocorrência de roubo a carro; guarda estava armado e sem farda

08/09/14 - Um policial militar matou um GCM (Guarda Civil Municipal) por engano na noite de sábado (6), em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. A vítima estava a serviço da prefeitura quando foi atingida. O guarda de 35 anos fazia um trabalho para a Secretaria Municipal de Cultura da cidade. O agente estava à paisana e acompanhava um evento na 

Câmara Municipal quando foi chamado por um homem que havia acabado de ter o carro roubado.   
A vítima e um colega, também guarda civil, mas que estava fardado, saíram à procura dos criminosos. A PM (Polícia Militar) também foi acionada para a mesma ocorrência. Durante a busca pelos criminosos, uma viatura da PM cruzou com o GCM, sem farda e com uma arma na mão. Nesse momento, ele foi baleado. 
O guarda civil metropolitano chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso foi registrado como homicídio decorrente de intervenção policial na Delegacia Central do município. O policial que atirou compareceu ao DP acompanhado de uma advogada. Representantes da PM, da GCM e o secretário de segurança de Itaquaquecetuba também estiveram na delegacia. 
Fonte: R7
Compartilhe:

Um comentário:

  1. QUESTIONE AGORA O DATENA,MARCELO REZENDE, PERCIVAL DE SOUZA SOBRE O PREPARO DA POLICIA MILITAR QUE TANTO ELES PAGAM PAU.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra