12 julho 2014

Nota do Editor O Cão de Guarda Notícias - Coluna Você Repórter


12/07/14 - Por Dennis Guerra: A partir de hoje (12/07/14) o O Cão De Guarda Notícias adotará uma nova linha de transmitir ocorrências ao público do site. Para isso, devemos fazer uma avaliação dos últimos anos para entender melhor. Segue:


Quando os blogs, de maneira geral, passaram a fazer parte de nossas vidas (principalmente a profissional), passamos a ter em mãos uma ferramenta de divulgação que, para muitos, foi a única forma de apresentar o seu trabalho e a realidade do seu dia-a-dia aos demais colegas e familiares.

Com o tempo, passamos a ter a confiança de mais pessoas, que passaram efetivamente a colaborar com esse tipo de trabalho na rede, ainda que gerando desconfiança para uma outra parcela. 


Sendo assim, transmitir uma simples ocorrência tinha certos pontos a serem considerados. Dentro disso, passamos por três fases relativamente distintas:

1° Fase - Nesta fase, era necessário evitar que a desconfiança gerasse processos infundados no que se refere à passagem de informações incorretas, ou até mesmo falsas, que pudessem colocar em xeque o trabalho que vinha sendo realizado e ainda, garantir que a pessoa que encaminhou as informações tivesse respaldada a sua ação, por estar divulgando informações de conhecimento público - no caso, a sua própria ocorrência. Nesta etapa, era solicitado:

- Nome do condutor da ocorrência e equipe;
- Histórico e Número do Boletim de Ocorrência;
- Equipes de apoio;
- Imagens.

2° Fase -  Aqui temos uma avanço significativo. Atingindo um maior público - consequentemente novos colaboradores - chegamos a um novo patamar: o da credibilidade. Já não se fazia necessário mostrar a todos que a ocorrência conduzida às delegacias, por exemplo, necessitariam de autorização específica, exatamente por se tratar de informação de conhecimento público. Nesse ínterim, muda-se também a forma de transmiti-la através deste site, procurando cada vez mais agilidade: 

- Equipe que conduziu a ocorrência;
- Relato breve, omitindo nomes dos acusados (por exemplo)
- Equipes de apoio;
- Imagens.

3° Fase -  É a fase que passaremos a ocupar de agora por diante. Nesta etapa, a informação, que ganha cada vez mais formas de divulgação, impele mudanças no seu formato através desta plataforma. Com o advento de outras redes, como WhatsApp por exemplo, as notícias não se mantém dentro de limites, digamos assim, imagináveis. Desse modo, passaremos a nos ater a:

- Inspetoria / base que conduziu a ocorrência, não citando viaturas ou prefixos;
- Relato breve, omitindo nomes dos acusados, mantendo-se as iniciais e idade (por exemplo);
- Imagens.
- Nomes dos integrantes serão inseridos na matéria desde que exigidos por escrito (no corpo da mensagem), evitando-se ainda a divulgação de prefixo de viatura.

Um exemplo dessa nova política de divulgação se dá na postagem abaixo, onde o nome do agente e hospital a que foi socorrido permanecem no anonimato, de forma a garantir a sua segurança ao mesmo tempo que cobre a notícia:


Guarda civil é atingido por disparo de arma de fogo após marginais roubarem a sua motocicleta



12/07/14 - Você Repórter - André: Na manha de hoje (12) um guarda civil metropolitano, após sair do trabalho, foi atingido por um disparo de arma de fogo após assaltantes roubarem a sua motocicleta. Segundo as primeiras informações, o disparo atingiu a região torácica e o agente aguarda transferência de hospital. A princípio, os marginais desconfiaram da profissão policial da vítima. Fonte: WhatsApp.

Como editor deste site, me sinto no dever de tentar resguardar os colaboradores. Para isso, conforme o destaque destas ações - principalmente no panorama geral de segurança pública - devemos evitar ao máximo fornecer informações dos agentes públicos que possam ser utilizadas por indivíduos ou grupos imbuídos do único e sombrio objetivo de fomentar a instabilidade social através de ações criminosas ou, no mínimo, antiéticas (denúncias anônimas, por exemplo)

Com a internet, tivemos a quebra do monopólio da informação, que pertencia a poucos. Hoje, todos nós somos somos comunicadores - no sentido mais amplo da palavra. Deste modo, nós comunicadores, devemos entender de forma mais clara o cenário geral para não incorrer nos mesmos erros daqueles que nunca nos respeitaram como agentes públicos que tem direitos individuais a preservar.

De qualquer forma, o site O Cão de Guarda Notícias aguarda a sua opinião para melhor avaliar as ações adotadas.

Muito obrigado, o Editor.


Compartilhe pelo seu Whatsapp e colabore conosco (Clique AQUI)
image

O Cão De Guarda Notícias

Autor e Editor

Dennis Guerra Contato Whatsapp 11 95580-1702

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

biz.