Destaques
Aguarde...

08 junho 2014

Novo toque de recolher obriga comerciantes a fechar as portas em Praia Grande

N/A08/06/14 - De A Tribuna On-line: Rota está nas ruas de Praia Grande. Quase dois dias depois do assassinato de um suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas, comerciantes de Praia Grande voltaram a receber a ordem de fechar as portas na manhã deste domingo. Entretanto, a Polícia Militar informou



que não há toque de recolher, garantindo que intensificou patrulhamento nos bairros que permanecem desertos. Conforme apurou A Tribuna, soldados das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) foram vistos na cidade.
 
"Funcionamos das 8 às 22 horas, mas ontem (sábado) fechamos ao meio-dia. Hoje (domingo) tentamos reabrir, mas uma nova ordem foi dada - por homens não identificados - e encerramos as atividades às 10 horas", disse um funcionário de uma drogaria para A Tribuna On-line. O comércio fica Jardim Anhanguera, onde farmácias, padarias e supermercados geralmente abrem aos finais de semana. 
 
Conforme apurado com outros comerciantes e moradores do bairro, a ordem para fechar as portas das lojas e não sair às ruas vale até pelo menos às 16 horas. É quando o corpo de Rinaldo Bispo dos Santos, conhecido Talibã, será enterrado no Cemitério Municipal da Vila Tupi. "É como se estabelecesse um luto forçado", completou o homem.
 
Sábado 
 
No sábado, por volta do meio-dia, conforme apurou a Reportagem de A Tribuna em Praia Grande, vários estabelecimentos comerciais da Vila Mirim, Quietude, Cidade Ocian, Jardim Loti e Jardim Anhanguera já estavam com as portas fechadas. Mesmo sendo um sábado à tarde, o comércio deveria encerrar apenas mais tarde. Mas até mesmo farmácias fecharam. 
 
Com medo, moradores não se identificaram e afirmaram que o toque de recolher tem relação com a morte de Talibã, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e com o Primeiro Comando da Capital (PCC). Praticamente vazios e com poucas pessoas circulando pelas ruas, os bairros contam com viaturas policiais em vários pontos. 

N/A
Toque de recolher fechou comércio em vários bairros da cidade. Polícia aumentou rondas
No Jardim Anhanguera, o Supermercado Cuca, que deveria fechar às 22 horas, encerrou as atividades no começo da tarde. No mesmo bairro, um morador, que preferiu não se identificar, demonstrou medo e preocupação. ''A essa hora (por volta das 16 horas), essa rua (Aurino Pereira Barbosa) deveria estar totalmente lotada. Está vazia''.
 
Segundo um outro morador, do Quietude, apenas um estabelecimento comercial que funciona 24 horas e a Vila Junina, instalada no espaço destinado às feiras-livres, estavam funcionando. Já uma padaria que costuma fechar às 23 horas e uma casa com produtos do Norte que mantém as portas abertas até as 5 horas encerraram mais cedo. Ainda segundo ele, várias viaturas da Guarda Municipal foram vistas circulando pela Via Expressa Sul.
 
Ligações
 
Pelo telefone, a Polícia Militar confirmou à Reportagem que recebeu algumas ligações informando sobre o toque de recolher. Porém, não confirma que todo o comércio esteja de portas fechadas.
 
Ainda conforme o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), entre as ligações, havia uma denúncia de que um indivíduo estaria mandando comerciantes da Vila Mirim fecharem o comércio. A Polícia chegou a ir atrás do suspeito, porém, este conseguiu fugir a pé.
 
O patrulhamento, conforme a Polícia Militar, foi intensificado nos três bairros e conta com a ajuda da Força Tática de Santos. A corporação não descarta a possibilidade de ligação entre o possível toque de recolher e o assassinato de um suspeito de envolvimento com tráfico.

Fonte: A Tribuna

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.