PCC promete fazer ataques no Dia das Mães

09/05/14 - As polícias Civil e Militar, junto com o Corpo de Bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais, estão repassando comunicado do Setor de Inteligência para que todos fiquem alertas neste domingo, Dia das Mães. Escutas telefônicas indicam que o Primeiro Comando da Capital (PCC) encomendou mortes de policiais – fardados ou à paisana – para essa data, além de atearem fogo a ônibus.

A missão foi passada para membros da facção criminosa nas ruas e aos que receberem a saída temporária das penitenciárias no “indulto” do Dia das Mães. Para o deputado e major, Sergio Olímpio Gomes, “essa saída temporária deveria ser proibida”.
No comunicado repassado para todo o Estado, há orientações de segurança. Em Jundiaí, há dicas para quartéis fazerem bloqueios novamente para redução de velocidade dos veículos que passam em frente de batalhões, companhias e delegacias. Um soldado da PM contou que como conseguiu folga vai sair do Estado, de tanto bandido que já prendeu. Um investigador disse que pegaria a família e sairia de Jundiaí. Um delegado disse que vai ter de trabalhar e conta com Deus para protegê-lo e estará com seu revólver pronto para o caso de sofrer qualquer ato. No comunicado o setor de inteligência alerta que os membros da facção vão usar carros roubados na véspera para as ações.
A Polícia do Mato Grosso do Sul também recebeu esse informe da Polícia paulista, inclusive com placas de veículos que podem cruzar os estados, para ataques naquela região. A maior ação da facção contra as forças policiais ocorreu em maio de 2006.
Os dois ônibus queimados em Jundiaí, nas regiões da Unip e da Favela Meias Aço, nesta semana, foram casos isolados, de traficantes por causa da morte de um adolescente em confronto com a Guarda Municipal. O menor tinha passagem pela Polícia. Para a população, a Polícia pede que qualquer anormalidade seja denunciada pelos números de emergência: 190 da PM e 153 da Guarda Municipal, ou pelo Disque Denúncia 181.
Os postos de combustíveis estão sendo orientados a não vender combustível em garrafas PET e sacos plásticos. Se alguém aparecer pedindo para fazer isso deve comunicar a Polícia para investigação. Os motoristas de ônibus em Jundiaí informaram que estão com muito medo. Eles também foram orientados a comunicar a Polícia em caso de suspeitas.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra