09 maio 2014

GCM/SP - Governo e entidades assinam protocolo de Reestruturação e Reajuste

09/05/14 - Nesta quinta-feira (08/05) foi assinado o protocolo que estabelece o percentual de reajuste para 2014 e 2016 e a reestruturação da carreira, que passará a valer a partir de janeiro de 2015. A assinatura do protocolo é a consolidação das negociações que tiveram inicio em 2013 a partir do estabelecimento do Sistema de Negociação Permanente 




(SINP) entre o governo municipal e os representantes dos trabalhadores. É importante ressaltar o ineditismo de termos na mesa setorial as diversas entidades que congregam os trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana participando de maneira conjunta e consensuada do processo de discussão.
























Representantes do governo e categoria durante a reunião. Foto/fonte: Valéria Athayde

A união do Sindguardas-SP, Sindsep, Abraguardas e Abig permitiu que pudéssemos formatar uma carreira que não nos deixará mais reféns da vontade do governo de plantão, como ocorreu até agora.

A reestruturação acabará com os concursos internos, possibilitando a ascensão na carreira a partir dos méritos pessoais de cada trabalhador. Outro ponto importante foi a ampliação dos Graus (letras), que a  partir da nova carreira irá da letra A até a letra H. A implementação de uma nova forma de mudar de letra, permitirá, também, aos profissionais mais agilidade no processo de evolução horizontal, corrigindo uma distorção implantada a partir de 2006, que fez com que colegas chegassem a ficar dez anos na letra A.


VEJA AINDA:


É importante destacar que a mudança na forma de evolução vertical (cargos) também  corrigirá uma injustiça histórica que fez com que colegas com até 20 anos na corporação não tivesse uma única oportunidade de evoluir na carreira.

No protocolo também constam os percentuais de reajuste dos padrões de vencimentos para 2014 (5%) e 2016 (10,23%). O piso minimo da categoria que hoje é de R$ 1.380,00, passará para R$ 1.449,00 a partir de maio de 2014, R$ 1.521,45 a partir de janeiro de 2015 e R$ 1.656,00 em 2016. Também será excluída da soma do piso da categoria o valor da gratificação de unidade de interesse estratégico.  Ainda vamos tentar excluir também a gratificação de motorista.

A assinatura do protocolo não encerra as negociações e nos próximos dias teremos um novo protocolo estabelecendo de que maneira serão devolvidos os dias descontados da greve, o enquadramento retroativo dos GCM’s 2ª classe que permaneceram como 3ª classe além do tempo. Outro ponto do próximo protocolo será o envio do projeto da atividade complementar, cujo valor da hora será de R$ 20,52.

Diante do exposto queremos chamar nossa categoria para uma reflexão. Do ano passado até agora, podemos afirmar que muito foi feito pela entidade sindical em defesa dos trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana. Fazemos questão de listar fatos concretos:

- Você não precisa mais trabalhar 13 horas;

- Recebeu o Prêmio de Desempenho o ano passado e vai receber em junho/14 a primeira parcela do Prêmio deste ano;

- Seu Porte de Arma particular está consolidado na funcional;

- A corregedoria não pune mais indiscriminadamente como antigamente;

- Seus méritos são reconhecidos com a publicação de elogio em Diário Oficial;

- Os readaptados estão sendo tratados com mais respeito e não serão discriminados na reestruturação;

- Os readaptados físicos estão fazendo o EQP e tendo o seu direito ao porte de armas respeitado;

- A Casa de Atenção está em funcionamento, com uma política de atendimento à saúde do trabalhador da GCM e familiares;

- Após 10, longos anos sem concurso de ingresso, nos próximos dias começaremos a receber 500 novos colegas para nos ajudar no nosso trabalho que até o fim de 2015, totalizarão 2000.

É certo que conquistamos parcela daquilo que almejamos e merecemos, e ainda temos muita coisa a conquistar, pois o Sistema de Negociação é permanente. Não se deixe contaminar pelos derrotistas de plantão, que tem como único objetivo desconstruir a nossa luta, pois pessoas inteligentes tem como referência aqueles que produzem ou constroem. Não devemos permitir que transformem uma VITÓRIA em derrota. Os derrotistas só pensam em destruir.

Só conseguimos organizar a nossa carreira por ter uma entidade forte, representante de uma categoria forte. E só conseguiremos avançar mais fortalecendo cada vez mais a nossa representatividade.

Veja o Protocolo de Negociação:









2 comentários:

  1. corrigirá uma injustiça histórica que fez com que colegas com até 20 anos na corporação não tivesse uma única oportunidade de evoluir na carreira.?????
    Como podem ter orgulho de dizer isso!!!
    Eu turma 30 , em 2004 era guarda como outros pares, e fui rebaixado a 2ª classe (com minima alteração no salario), Agora 2015 com 19 anos e meio vou ficar como CE (nivel I) e com quase nada de alteração salarial.
    Gostaria que essa Diretoria e presidente do Sindguardas,fossem para Brasilia , afundar o senado, como o faz na GCM.

    ResponderExcluir
  2. Assino embaixo o que o colega acima falou, sou da turma 30 também. E outra porque o que dá certo o sindicato acha que foi ele que fez mesmo depois de anos que deveria ter acontecido e o que dá errado são pessoas derrotistas que acham. Muita cara de pau desta entidade que não briga por melhorias em tempo real dos problemas porque é SIM do partido do governo. Lamentável.

    ResponderExcluir

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.