25 abril 2014

Futuro integrante: Seja bem-vindo!

25/04/14 - Por Dennis Guerra: Na última quarta-feira (24), quando em patrulhamento pela Praça Franklin Delano Roosevelt - região central de São Paulo, eu, juntamente com a equipe da qual faço parte (GCMF Roberta e GCM Silva), 





tivemos a oportunidade de conhecer um dos candidatos recém convocados pela Secretaria Municipal de Segurança Urbana que iniciarão em breve o Curso de Formação - GCM 3° Classe da Guarda Civil Metropolitana. Foi ótimo para nós aquele encontro. Fizemos questão de dar às boas-vindas (de nossa parte).

VEJA AINDA: O Novo Policial

Este texto traz uma mescla dos sentimentos deste autor - como integrante de uma instituição de enorme importância à sociedade paulistana e, por que não dizer, do país - considerando a enorme quantidade de pessoas de todos os lugares do mundo que circulam por esta metrópole? E mais importante ainda, um sentimento que parte do cidadão circunspecto em um uniforme. Neste texto, quero me dirigir a você, atual candidato e futuro integrante.

Fonte/imagem: KDFrases

Você já passou por várias etapas até aqui, e a jornada apenas começou. Daqui para a frente cada dia será uma nova empreitada e um novo leão a ser combatido e vencido. Caso saia ferido de uma batalha, caberá a você levantar-se e continuar a luta.

Não se preocupe: a vida te trará novos leões!


Alguns pontos diferem parcialmente do meu momento de ingresso. Outros não. A anos atrás, você não teria a quantidade de informações que temos hoje, exatamente por conta da quebra do monopólio da informação por meio da internet. Eu, assim como tantos outros, não tive. Alguns diziam que você entrava sem saber realmente o que faria, ou exatamente o que seria. Conforme as informações lhe chegam, e o próprio entendimento da sociedade (e da própria classe política) acerca deste trabalho vem se consolidando, seja pelas informações compartilhadas ou por legislação adequada (ou pelo menos, parcialmente), o quadro vem mudando.

Mude você também. Torne-se um metamorfo em relação ao conhecimento e atitudes: não aconchegue-se à nenhuma zona de conforto.


Isso não significa que você entrará em um setor do serviço público reconhecido pelos ótimos salários. E muito menos que todas as suas atitudes ou fatos relacionados à ela serão de reconhecimento da sociedade ou dos gestores do poder público. Na maioria das vezes, apenas quando cometer um erro - e para isso a cultura geral na imprensa brasileira, assim como qualquer outra, é de suma excelência.

Dizer que tal reconhecimento positivo não importa é ficção. Afirmar que isso um dia ocorrerá em escala mais ampla poderia ser utopia. O que importa, no final das contas, é aquilo em quê você acredita.


Como em qualquer área, você encontrará pessoas com certa desmotivação. Apesar de ser um fenômeno pessoal, motivado por questões exteriores, o simples fato de estar perto de você trará motivos para essa pessoa buscar novas energias. Se, todavia, você perceber que ela sofre de alguma espécie de síndrome do caranguejo, ou seja, não anda para a frente e se estiver junto com outros em um balde, ao invés de sair, puxa para baixo os que tentam, afaste-se: essa pessoa já não é mais um risco (neste caso, equivalente à acomodação) para ela mesma, mas poderá ser para você.

Siga em frente.


As duas maiores doenças degenerativas de um profissional que você encontrará já tem diagnóstico: chamam-se BIZÙ e BICO.

No primeiro, também conhecido em outros setores como rádio-peão - termo generalizado pelo chão-de-fábrica de organizações do setor privado - infeccionará primeiramente os seus ouvidos, depois a sua mente e provavelmente o seu espírito profissional. Ao recebê-lo, o que certamente ocorrerá, não propague tal doença.

A segunda doença é uma forma de compensar o salário com uma renda extra - chama-se BICO. Cuidado: ele tomará conta de sua vida. Os principais sintomas? Primeiro vem o cansaço físico e mental. Depois, e mais severo, surge a sensação de escravidão com grave distanciamento da família.

Cuide de sua saúde.


Você pensará que as melhores ocorrências são aquelas em quê um assaltante de banco ou uma quadrilha inteira será detida por você e seu(a) parceiro(a). A vida não é brincadeira, companheiro. Como dizia o poeta Vinícios de Morais “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.” Por vezes, esse desencontro será a melhor dádiva. No dia a dia, a melhor ocorrência será justamente aquela que poucos darão valor, como auxiliar aquela idosa a atravessar uma avenida ou parar o trânsito para a garotada da escola. Você precisa ver o olhar dessa meninada...

E caso seja a única, lembre-se: você não nasceu para ser um super-herói de peito aberto. Heroísmo, nessa área, se faz através de inúmeros fatores, como conhecimento, correta utilização das técnicas, tecnologia, procedimentos adequados, tranquilidade... dentre outros. E isso não significa que os que tombaram estavam, de alguma maneira, errados - jamais! Significa apenas para tomar cuidado, pois a sociedade à qual tanto serviu, como acontece à tantas instituições de segurança, de modo geral, esquecerá de você.

Heroísmo de verdade é chegar em casa e reencontrar a sua família segura e feliz após um valoroso dia de trabalho.


Você estará iniciando uma nova fase de sua vida. Nela, você se sentirá em uma enorme família. Como em toda a família, você conviverá com pessoas que se equivaleriam à mães/madrastas, pais/padastros, irmãos(ãs), tios(as), primos(as), cunhados(as)... toda família é assim, correto? Então, as relações equivalem-se também em uma escala muito maior.

Seja sempre um parceiro, corra junto por aquilo que tantos acreditam, seja motivador, esteja motivado, trabalhe pela sociedade a quem serve, lute pelo valor do seu trabalho, lute por seu parceiro(as), lute por sua família... lute por você.


Poderia lhe falar mais, porém, perderia a graça. O restante é contigo, seja bem-vindo!



Sobre o autor: Dennis Guerra: Brasileiro, 38 anos de idade, casado: Doze anos na Guarda Civil Metropolitana; Onze anos na função de Motociclista; Gestão Específica. Cursos SENASP: Violência, Criminalidade e Prevenção; Técnicas e Tecnologias Não Letais para Uso Policial; Capacitação em Educação para o Trânsito; Aspectos Jurídicos da Abordagem Policial e Uso diferenciado da Força. Outros: Táticas Operacionais Defensivas - CFSU; Escolta e Batedor com Motocicletas - PRF; Pilotagem Segura com Motocicletas CET; Pilotagem Defensiva Honda Indaiatuba Curso de Educador - CFSU. Finalizando Curso de Condutores de Veículos de Emergência - SENASP.

Foto: Thays Adriana



3 comentários:

  1. Parabéns Guerra pelo Artigo! Sábias palavras em um momento de suma importância para nossos futuros policiais da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo.
    "Seja bem vindo Guerreiro! O senhor agora faz parte de mais uma família: a Família GCM!
    Espero que sua Carreira nas fileiras seja gloriosa assim como a GCM é!
    Espero que Sirva com Amor nossa sociedade, pois esta será sua Missão até os últimos dias de sua vida!
    Seja bem vindo infante!

    GCM Jefferson Amaral Guerra.
    IOPE.

    ResponderExcluir
  2. Guerra,

    Como sempre renovo meus parabéns, você tem realizado um trabalho sensacional em prol das Guardas Municipais, sabemos o quanto é desgastante estar a frente de um blog, porém no seu caso, acredito que seja uma experiência ímpar, pois será com certeza um grande líder, que conduzirá esses novos Guardas Civis Metropolitanos de nossa Cidade para construção de uma Corporação inabalável, forjada e renovada no seu lema de criação, porque não em sua canção "Aliada, protetora e amiga, desse povo, dessa multidão!, Parabéns tem um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado a ambos, exemplos que trago comigo por diversas vezes em minha vida: um (principalmente) no campo operacional e o outro (principalmente) no intelectual. Abraços!

    ResponderExcluir

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.