23 abril 2014

Agentes da Guarda Municipal de Curitiba filmam tentativa de suborno por traficantes

23/04/14 - Se não fosse a filmagem feita por guardas municipais, a prisão de Bruno Laércio dos Santos, 24 anos, e Rodrigo de Souza, 37, poderia ser mais uma por tráfico de drogas no Centro. A dupla tentou subornar os guardas em R$ 7 mil, para escapar da cadeia. Um dos detidos ainda disse aos guardas que roubaria e mataria para pagar a dívida, se fosse preciso.




A prisão ocorreu por volta das 21h30 de sábado, na Travessa Nestor de Castro. De acordo com o supervisor Aparecido, da Guarda Municipal, Bruno, que seria o distribuidor de drogas a vários traficantes da região, jogou um pacote no chão, com 30 pedras de crack e 20 papelotes de cocaína. Mensagens no celular de Rodrigo, trocadas com Bruno comentavam sobre a venda de drogas na região e sobre operação de policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), num hotel do Centro, supostamente para prendê-los. Rodrigo seria “funcionário” de Bruno. Os dois foram autuados em flagrante por tráfico, no 1.º Distrito Policial. 

VEJA AINDA:






No celular de Bruno, segundo Aparecido, havia 22 nomes e telefones, boa parte conhecida por tráfico no Centro. Alguns números eram do Rio de Janeiro. No 1.º DP, os presos alegaram inocência ao delegado Rubens Recalcatti, já que a sacola com drogas estava no chão e não lhes pertencia. Rodrigo também disse que o celular era de outra pessoa.

Segundo o supervisor, Bruno se desesperou e ofereceu R$ 7 mil para ser liberado, além de pagamento semanal para que os guardas fizessem “vistas grossas” na fiscalização no Centro. A filmagem, feita por Aparecido com seu celular, mostra o suspeito dizendo que possuía 300 pedras de crack circulando na praça, o que renderia a ele, em cerca de três horas, R$ 3 mil, dinheiro que ele daria imediatamente aos guardas. Os outros R$ 4 mil ele entregaria até meio-dia de domingo.

Outro

Cerca de meia hora depois, a Guarda Municipal prendeu Bruno Vinícius Tonin, 19 anos, também na Travessa Nestor de Castro. Ao perceber a viatura se aproximando, segundo os guardas, o rapaz jogou um pacote com 40 pedras de crack no chão. Ele foi levado ao 1.º Distrito Policial e autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele carregava R$ 170 em dinheiro trocado. Para o supervisor Aparecido, o detido também é “funcionário” de Bruno Laércio.


0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.