2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

20 março 2014

História de São Paulo - Bairro da Penha

20/03/14 - Encaminhado por André Lopes: O bairro da Penha tem suas raízes ligada diretamente a história de São Paulo. É por seus caminhos que os bandeirantes buscavam indígenas para escravizá-los ou mesmo catequizá-los. Isso, lá pelos idos 


de 1600. A história nos conta que o bairro foi fundado pelo padre Jacinto Nunes de Siqueira. Por volta de 1660, o licenciado Matheus tinha uma fazenda com igreja e um grande curral. Ao local foi dado o nome de Nossa Senhora da Penha. O crescimento da fazenda veio do dinheiro que o padre deixou à Igreja de Nossa Senhora. Antes disso um grande numero de pessoas deixara em testamento seus bens para a mesma igreja. Logicamente a capela cresceu em beleza e tamanho, assim como o pequeno povoado que estava em seu entorno.


A história da Penha esta marcada ainda por uma lenda. Conta-se que um viajante francês que percorria o Brasil estava em São Paulo. Uma noite pernoitou lá pelos lados de onde hoje é o bairro. Amarrada ao cavalo estava uma imagem de Nossa Senhora. Ele acordou no outro dia e pôs-se a caminho. Léguas mais tarde deu pela falta da santa. Voltou e encontrou a imagem no mesmo lugar onde estava dormindo. Colocou-a de volta no alforje e partiu. Horas depois o viajante descobre que a Nossa Senhora não está mais com ele. Volta novamente, e lá está ela, no mesmo lugar. Não deu outra ele chegou à conclusão que a santa escolhera aquele lugar para ficar. Assim o francês construiu ali uma capela. Claro a notícia correu rápido, a lenda se instalou o povo passou a fazer peregrinações no local. Verdade ou não, o fato é que a história foi uma grande participante do crescimento da Penha. Já em 1682, documentos oficiais mencionam o bairro da Penha.





O bairro da Penha localiza-se entre os vales do Rio Tietê e o Rio Aricanduva. A colina da Penha ergue-se de forma marcante por estar no meio das regiões baixas típicas da várzea. Sua altitude chega a 800 metros acima do nível do mar. A Igreja de Nossa Senhora da Penha, localizada nessa colina, destaca-se na paisagem, sendo visível de longe. Erguida em 1668 como Capela de Nossa Senhora da Penha de França é o primeiro marco histórico deste bairro, originalmente um dos vários povoados afastados do primitivo núcleo urbano da cidade. Foi um ponto importante de pouso de viajantes e tropas entre os caminhos que ligavam São Paulo a Minas Gerais, através da planície do Vale do Paraíba.

Até o final do século 19 a população esteve praticamente concentrada na colina, o que manteve uma baixa densidade demográfica, não ultrapassando 3.000 habitantes. Era uma área basicamente rural, formada por diversas chácaras. No entorno da igreja prosperou um comércio de produtos religiosos bem como de outros itens necessários aos romeiros.
Entre as décadas de 1920 e 1930 teve início um processo de urbanização intensivo, com o loteamento das chácaras, fazendo com que a população se espalhasse até os limites da várzea do Tietê rumo a São Miguel Paulista e a Itaquera. A Estrada de São Miguel Paulista e a linha tronco da Central do Brasil, colaboraram para o avanço da ocupação urbana que se intensificou a partir da década de 1940, dando origem a diversos bairros como a Vila Esperança, Vila Matilde e Vila Guilhermina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.