18 fevereiro 2014

'Tratado' sobre o preparo de outras profissões

18/02/14 - Por Dennis Guerra: Certa vez (anos atrás) um amigo - que acabara de se formar em psicologia - disse-me "Não vejo necessidade da existência de polícia em uma sociedade equilibrada". Respondi: "Nessa mesma sociedade equilibrada a que você se refere, também não existiria a figura do psicólogo"! Fico espantado com certos comentários. Muito se fala do preparo dos agentes de segurança no Brasil, mas até aí é ficar no mais do mesmo



Devemos ir um pouco além disso e começar a questionar o preparo de outras carreiras neste país. Antes de continuar, CLIQUE AQUI e assista ao vídeo da Rede Globo:




Vejamos alguns exemplos:
  • Políticos (Não que possa ser considerada exatamente uma carreira, apesar de muitos fazerem disso algo assim);
  • Jornalistas;
  • Especialistas em Segurança;

No caso dos políticos, ainda existem alguns que não entenderam o papel das guardas municipais em suas cidades. Em outros casos, quando supõem que entendem, investem na compra de armas sem atender à exigências legais acaba gerando esse tipo de reportagem;

VEJA AINDA:

Referente ao jornalistas - principalmente das grandes emissoras - deveriam-se apegar à enorme quantidade de ocorrências das guardas municipais que, não tendo o espaço devido na grande mídia, tem as suas ocorrências divulgadas por meios de comunicação de menor abrangência, muitas vezes alternativos. Não existindo mais o monopólio da informação, ainda nos confrontamos com a imensa repercussão dos principais canais - muitas vezes com a apresentação parcial / tendenciosa dos fatos.

Especialistas em Segurança no Brasil é algo que me deixa um pouco pé atrás. Não estou generalizando, mas você estuda por alguns anos uma faculdade de sociologia, por exemplo, faz alguma pós-graduação e... pronto: a Rede Globo te contrata para emitir a sua opinião sobre o papel das guardas municipais. E sobre este assunto, muitas vezes o que sabem é o que leram nos gibis.

Na prática, não tem a menor consciência da diferença entre o papel ideal das instituições e o que acontece na realidade. E o que acontece na realidade aparece, na grande maioria, em Blogs, e não no G1. É como se acreditasse que vive na Islândia, onde apenas grupos especializados portam armas. 

De qualquer maneira, deixo esta postagem para ver a diferença em discussões deste tipo:


Sobre o autor - Dennis Guerra: Brasileiro, 38 anos de idade, casado: Doze anos na Guarda Civil Metropolitana; Onze anos na função de Motociclista; Gestão Específica. Cursos SENASP: Violência, Criminalidade e Prevenção; Técnicas e Tecnologias Não Letais para Uso Policial; Capacitação em Educação para o Trânsito; Aspectos Jurídicos da Abordagem Policial e Uso diferenciado da Força. Outros: Táticas Operacionais Defensivas - CFSU; Escolta e Batedor com Motocicletas - PRF; Pilotagem Segura com Motocicletas CET; Pilotagem Defensiva Honda Indaiatuba Curso de Educador - CFSU.

Político no sentido mais amplo da palavra, jornalista por incompetência de outros e especialista em segurança na prática...


2 comentários:

  1. Sabe tá na hora dos Guardas abrir a mão de defender a sociedade, jornalista, especialista e fazer o que falam, quando um crime estiver acontecendo dar as costa e sair.
    será melhor para o agente, e deixar essa sociedade se ferrar, desculpe as palavras.

    ResponderExcluir
  2. Discordo Cezar, pois se não é por essa mesma sociedade, não deveríamos existir como instituição. Muito obrigado por participar!

    ResponderExcluir

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.