18 fevereiro 2014

Siderley Lima - Uma 'aula na Segurança'

18/02/14 - Da Redação por Adilson Choffe: O “Intimidade Dez” desta edição traz uns dos grandes intendentes em segurança pública, atua há 17 anos em Forças Armadas e Segurança Pública, exercendo também a função de Consultor de Segurança, é autor de vários livros também voltado na área e também ministra alguns cursos. Aqui no VivaCidade,




escreve toda edição uma coluna voltada para Segurança. Estamos falando do nosso amigo Siderley Lima, o nosso entrevistado, confira:

VivaCidade: Comente sobre a sua origem

Siderley Lima: Sou natural de São Paulo, morador de Barueri desde 1979. Foi na cidade de Barueri que cresci e aqui realizei meus projetos.

VivaCidade: Como você optou pela área de segurança, inclusive na área acadêmica?

Siderley: Desde criança meu sonho era ser policial, meu primeiro trabalho foi como guarda mirim em Osasco, logo depois entrei para as Forças Armadas. Durante 7 anos servi o Exército e isso reforçou o interesse pela segurança. Quando fui dispensado no ano de 2003, no outro dia já estava ingressando na Guarda Municipal de Jandira. Com o passar do tempo, fui nomeado como supervisor e em 2013 assumi o cargo de subcomandante num curto período. Meu interesse pela segurança empresarial começou depois que fui dispensado do Exército. Na mesma época comecei a pesquisar sobre a atividade de consultoria em segurança, participei de diversos cursos, em especial busquei uma formação acadêmica,  me formando em Gestão de Segurança Privada.

VEJA AINDA:


VivaCidade: Nestes últimos 17 anos atuando, como você acompanha os municípios vizinhos em nível de segurança?

Siderley: Além do trabalho desenvolvido pela PM e Policia Civil nos municípios, na região oeste desde a década de 90, implantaram as Guardas Municipais.  O trabalho desenvolvido pelas Guardas Municipais merece destaque, é sem dúvida uma força auxiliar para manter a segurança de cada cidadão. As GMs de hoje vem desenvolvendo suas atividades de acordo com as necessidades de cada Município, sempre com o objetivo primordial de bem atender aos anseios da sociedade local que, consequentemente, faz parte do contexto estadual e nacional.

VivaCidade: Em um de seus artigos, você questionou que a segurança pública vem sendo o pior problema enfrentado pelos brasileiros. O que precisa mudar para que este problema seja combatido?

Siderley: O crescimento da criminalidade reúne diversos fatores, sendo eles: psicológicos, sociais, econômicos, políticos e culturais. Tudo isso são os vazios deixados pelo Estado. A segurança pública é como um remédio, um remédio forte para uma sociedade adoecida, que muita vezes se não for aplicado de forma correta pode causar efeitos colaterais. Uma das soluções seria nossos governantes olhar com mais seriedade e comprometimento. A segurança pública não faz parte do problema na segurança pública e sim parte da solução. Outro fator importante seria o trabalho integrado dos órgãos de Segurança Pública. Enquanto as polícias Civis, Militares e atualmente as Guardas Civis estiverem atuando separadas gerando “rivalidades”, enquanto tivermos políticos interessados somente no seu bem estar e uma sociedade civil achando que não faz parte do problema, o crime se une e torna-se organizado ficando mais fácil sua atuação. A mudança vai mais além do que se pode pensar ou imaginar.

VivaCidade: Em relação aos cursos, como são ministradas as aulas para a área de segurança, principalmente de instrutor para tiros? Qualquer pessoa pode fazer o curso ou tem que estar habilitada em algum segmento de segurança?

Siderley: O curso de instrutor é direcionado principalmente aos profissionais de segurança pública ou privada. Já tivemos alunos de vários estados, de varias corporações sendo: delegado, investigador e escrivão de policia Civil, Polícia Ferroviária Federal, Policia Militar de SC, PR, MT, MS, guardas municipais de varias cidades e outros estados e até integrantes da Legião Estrangeira. O curso tem duração de uma semana, o aluno irá aprender entre outras técnicas como ministrar aulas de tiro. O curso que é aberto ao publico em geral seria o curso básico de tiro.

VivaCidade: A segurança pública do Estado enfrenta um problema que é a Cracolândia, junto com a Prefeitura de São Paulo estão tentando combatê-lo. Em sua opinião, acontecerá um resultado positivo de imediato?

Siderley: Infelizmente as medidas adotadas pela Prefeitura de São Paulo, são medidas paliativas. As drogas são consideradas o mal do século. O trabalho realizado lá é como “enxugar gelo”. Pode ter certeza que se retirar as pessoas de lá, elas irão se reunir em outro local. As leis referentes à punição dos traficantes são cada vez mais brandas. Tem projeto de lei que quer liberar uma quantidade mínima para os dependentes químicos. Tal medida só iria ajudar ainda mais o trabalho do criminoso. Um dos maiores problemas no combate ao tráfico de drogas é a legislação.



 
VivaCidade: Estamos às vésperas da Copa do Mundo. O país vem sofrendo com atrasos nas obras. No nível da segurança, o Brasil está preparado? As ameaças de manifestações durante o evento poderão atrapalhar?

Siderley: As forças policiais estão fazendo sua parte, os treinamentos são constantes. As manifestações atualmente serão o maior problema próximo aos estádios. Neste sentido, uma das prioridades é o controle de distúrbios sociais. Outro assunto importante são os atentados terroristas. Todos os holofotes estarão direcionados no Brasil. Preocupado com tudo isso, o Governo Federal criou a Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos. A probabilidade de acontecer algo existe, porém já existe um efetivo de militares das Forças Armadas, Policia Federal, Policia Militar e Guardas Municipais que estão treinando constantemente. Na segurança privada, os gestores ligados diretamente com os trabalhos estão realizando congressos, seminários e cursos todos voltados à segurança de grandes eventos. Agora é só esperar e colocar em prática todo o planejamento.

VivaCidade: Na sua visão de consultor de segurança, como os Shoppings Centers da região poderão evitar os “rolezinhos”? Isso prejudica a Copa?

Siderley: Os “rolezinhos” são semelhantes às manifestações organizadas em redes sociais, é difícil de evitar. Porém, os gestores de segurança de Shoppings devem ficar atentos. O transtorno que isso gera é muito complicado, as manifestações começaram de forma pacífica, depois em algumas cidades começaram os saques às lojas, mercados e comércio em geral. Nos rolezinhos, pode acontecer a qualquer momento! O aumento no efetivo de segurança, orientar os lojistas e principalmente, caso ocorra, solicitar apoio policial é fundamental. Referente à Copa, não vejo problemas, até mesmo pelo fato de serem eventos isolados em alguns Shoppings. As grandes maiorias dos turistas estarão preocupados com os jogos e pontos turísticos do Brasil.

VivaCidade: Atualmente você é autor de três Livros: “Manual Básico do Instrutor de Armamento e tiro”, “Sobrevivência policial no confronto armado” e o novo lançamento, “Manual de Segurança Preventiva”. Quais destes títulos você mais recomendaria ao público? Por quê?

Siderley: Como o Manual do Instrutor de Armamento e Tiro e o Sobrevivência Policial são tratados assuntos técnicos e específicos, eu recomendaria o “Manual de Segurança Preventiva. O livro é direcionado a toda a população. Nele o leitor irá encontrar orientações sobre as medidas e procedimentos preventivos relacionados com a segurança. A ideia é chamar atenção do leitor para o problema da criminalidade e ao mesmo tempo dar dicas de comportamento preventivo. É necessário que cada pessoa possua a real consciência da situação atual no que refere-se à criminalidade, adotando assim, uma cultura de segurança preventiva e contribuindo para a redução das chances de ser mais uma vítima da criminalidade.

VivaCidade: Quais são os seus próximos trabalhos e projetos para a área de segurança que nos pode estar adiantando?

Siderley: Além do Manual de Segurança Preventiva, que será lançado no 1º Semestre, já tenho outro livro pronto para lançar depois da Copa. Na área de consultoria, continuarei prestando serviços e ministrando as palestras sobre segurança e também coordenando os cursos na área de segurança.

VivaCidade: Qual o seu recado final para aqueles que vão ler esta entrevista e principalmente para aquelas pessoas que atuam em segurança?

Siderley: Lembre-se: As medidas preventivas de segurança não impedem, nem atrapalham o dia a dia da pessoa, atitudes constantes com o tempo passam a fazer parte do cotidiano e transformam-se em hábito, tornando nosso cotidiano mais seguro. Aos que atuam na segurança, preparem-se, busquem treinamentos e conhecimentos! Continuem com disposição e preparo, pois a tendência é que a cada dia os desafios e obstáculos na segurança pública e privada irão aumentar.

VivaCidade: Considerações Finais

Siderley: Gostaria de agradecer a oportunidade de passar um pouco sobre o assunto. Aos leitores do VivaCidade peço que continuem a acompanhar os artigos e não se esqueçam: “Segurança pública é dever do Estado e responsabilidade de todos”.

Nome completo: Siderley Andrade de Lima
Conhecido como: Siderley
Estado Civil: Casado
Idade: 37 anos
Atividade: Consultor de Segurança
Hobbie: Leitura

Fonte: Jornal VivaCidade

0 COMENTÁRIOS DOS VISITANTES::

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.