2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

21 janeiro 2014

Largo Coração de Jesus - Saudades 'daquela época'!

21/01/14 - Por Dennis Guerra: Sabe aquela notícia que te pega de surpresa? Pois bem, isso ocorreu comigo a pouco ao ler a seguinte matéria: 



SP: praça na Cracolândia será revitalizada e terá base fixa da PM

"... O largo Coração de Jesus, localizado na esquina entre as alamedas Glete e Dino Bueno, na Cracolândia, região central de São Paulo, será reformado pela prefeitura e terá uma base fixa da Polícia Militar. O processo de revitalização começou nesta sexta-feira, com a retirada dos dependentes químicos, que ocuparam a praça morando no local. Porém, com a derrubada dos barracos construídos pelos próprios usuários de crack na Dino Bueno, essas pessoas voltaram a se espalhar pela região. Desde a última quarta-feira, a prefeitura de São Paulo iniciou oficialmente a chamada Operação Braços Abertos, que consiste em derrubar esses barracos ocupados por dependentes químicos e acomodá-los em hotéis da região. Além disso, as cerca de 300 pessoas inseridas no programa terão direito a alimentação, emprego na limpeza pública da região, cursos de capacitação e R$ 15 por dia..." (Clique AQUI e veja a matéria completa)

VEJA AINDA:

“Esse local era uma base comunitária da GCM (Guarda Civil Metropolitana) junto com praça de esportes. Há duas semanas, a GCM emparedou e fechou o local. Hoje o prefeito cedeu esse espaço para a Polícia Militar. Os usuários haviam invadido o local e estavam morando por lá”

Tenente da PM William Thomaz - coordenador da Nova Luz

Saudades 'daquela época'!

Lembro-me quando vim trabalhar no centro de São Paulo e fiz questão de atuar justamente nessa base. Na época, a prefeita de São Paulo era a senhora Marta Suplicy. Eram cerca de oito bases comunitárias da GCM na região central que possuíam - cada uma - policiamento a pé, com viaturas quatro rodas e motocicletas. Estávamos empolgados, pois existia uma tendência clara de ampliação desse trabalho. Fiz muitas amizades e conheci pessoas com quem estou até hoje em meu dia-a-dia de serviço. Sinto saudades daquela época e da esperança no futuro. Também sei que não apenas eu fico triste com essa perda, como muitos colegas que por ali passaram.


Reavivando ensinamentos


Lembro de um caso especial que ocorreu ali. Durante um patrulhamento em um final de semana qualquer de 2004, percebi que um veículo havia sido estacionado sobre a calçada do largo, bem em frente à igreja no lado oposto da rua. Me dirigi ao prédio e um cidadão em especial me chamou a atenção. Ajoelhado, seguia firme com a sua fé entre tantos outros ali presentes. Me aproximei e perguntei se o veículo estacionado sobre a calçada era dele. Com a resposta afirmativa, ele me seguiu até o local e disse:

- Nunca tive problemas em estacionar o meu carro nessa cidade. Agora o senhor vai querer me ensinar onde devo estacionar?

Perguntei se ele tinha habilitação e enquanto ele retirava o documento da carteira e se preparava para me entregar, respondi:

- Pode continuar com o seu documento em mãos. Eu apenas queria saber se o senhor é habilitado. Sendo assim, sabemos que o senhor não precisa de um guarda aqui para te ensinar onde deve ou não estacionar, pois isso o senhor provavelmente aprendeu para poder retirar o documento. O meu papel aqui é reavivar o que lhe foi ensinado quando o senhor esquecê-lo.

Após retirar o veículo, ele retornou para o santuário, talvez para 'pedir perdão pelos pecados'.

Parte disso se perdeu nas gestões Serra/Kassab, com a desativação dessas bases comunitárias - entre tantas outras. Muito se fala que manter bases fixas como essa pode ser inviável. Seria este caso um exemplo dessa linha de raciocínio?

Fonte da notícia: Terra


2 comentários:

  1. Infelizmente,a política de segurança pública, em especial em São Paulo, é a dar soluções pontuais para os problemas. Assim, a cada governo que passa (estadual ou municipal)temos uma "formula" maravilhosa de atacar a criminalidade...
    Muito se fala em Policiamento Comunitário, tanto na GCM-SP quanto na PM, porém, na realidade, os políticos brasileiros e até mesmo alguns gestores da área, preferem o policiamento reativo, com muitas viaturas, helicópteros e, se possível, com a cobertura da mídia.
    Para mim, sobra a tristeza ao ler esta reportagem, pois, mais uma vez, a GCM perde espaço para a PM.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite meus amigos tive o grande prazer de trabalhar tanto no policiamento motorizado como no fixo a pé onde tinhamos o respeito da comunidade local é com grande tristeza que recebo esta noticia mas agora não adianta chorar o leite derramado vamos continuar cumprindo a nossa missão doe a quem doer

    ResponderExcluir

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.