2010 / 2017

"Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada"
Edmund Burke

"O Cão De Guarda Notícias era uma janela para o mundo que esteve aberta entre os anos de 2010 a 2017, deixando agora um vazio enorme em meu coração" Por Dennis Guerra

12 novembro 2013

Proclamação da República e Bandeira Nacional - Você sabia que...

12/11/13 - Por Dennis Guerra: Na semana que comemoramos a Proclamação da República e, logo após, o Dia da Bandeira, o site O Cão De Guarda Notícias, sendo um meio de comunicação patriótico, não poderia deixar datas tão importantes à nossa nação passarem em branco.





Nesta postagem, vamos destacar algumas passagens curiosas de nossa História. Elas foram retiradas do livro:

1889 - Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a Proclamação da República no Brasil.




O livro, que conta ainda com os lançamentos anteriores 1808 e 1822, foram escritos por Laurentino Gomes e lançados pela Editora Globo. 

O Golpe

“... Às onze horas da noite de 6 de novembro, três dias antes da chegada de Glicério à capital, um grupo de militares havia se reunido na casa do tenente-coronel Benjamin Constant Botelho de Magalhães, professor de matemática da Escola Militar da Praia Vermelha e diretor do Instituto dos meninos Cegos. (...) Na conversa todo se manifestaram de acordo com o uso das armas para depor a Monarquia. (...) Benjamin Constant demonstrou-se preocupado com o destino do Imperador Dom Pedro II.

- O que devemos fazer do nosso imperador? - perguntou.



Benjamin Constant Benjamin Constant Botelho de Magalhães (1837 – 1891) foi militar, engenheiro e professor, participando ativamente da Proclamação da República em 15 de novembro de 1889 e do Governo Provisório que se instalou em seguida. Fonte: Revista de História.com.br


Fez-se um minuto de silêncio, quebrado pelo alferes Joaquim Inácio:

- Exila-se.  – propôs.

- Mas se resistir? – insistiu Benjamin.

- Fuzila-se! – sentenciou Joaquim Inácio.

Benjamin assustou-se com tamanho sangue-frio:

- Oh, o senhor é sanguinário (...)”




“Vocês fizeram a República que não serviu para nada. Aqui agora, como antes, continuam mandando os Caiado.”

Capitão Felicíssimo do Espírito Santo Cardoso, bisavô do presidente Fernando Henrique Cardoso, em telegrama enviado de Goiás ao filho, Joaquim Inácio, que ajudara a proclamar a República em 1889.


Curiosidade: Você sabe como surgiu a expressão Ordem e Progresso que figura na Bandeira Nacional? Veja abaixo:

A Mocidade Militar

“... Na Escola Militar estudava-se muito. (...) Por isso, a escola era também chamada de “O Tabernáculo de Ciência” (...) Nenhum pensador teve tanta influência sobre o pensamento da mocidade militar do Rio de Janeiro quanto Auguste Comte. (...) pai do “Positivismo”. (...) Dela resultou também a expressão “Ordem e Progresso”, que hoje figura no centro da Bandeira Brasileira. (...) Uma vez entendida a ‘ordem’ da sociedade seria possível reformar as suas instituições de maneira a acelerar o seu ‘progresso’...”  

O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim.” 
Auguste Comte



Nota do autor da postagem:


Os temas sobre Auguste Comte, assim como tudo o que foi abordado neste post, servem apenas para aguçar a sua curiosidade e quem sabe, inspirá-lo a pesquisar mais sobre o assunto. Além disso, A História do Brasil é riquíssima (apesar de opiniões divergentes) e não deve ser tratada de forma descuidada e/ou analisando casos pontuais e fora de contexto.


Sobre o autorBrasileiro, 38 anos de idade, casado: Doze anos na Guarda Civil Metropolitana; Onze anos na função de Motociclista; Cursando Gestão Específica. Cursos SENASP: Violência, Criminalidade e Prevenção; Capacitação em Educação para o Trânsito; Aspectos Jurídicos da Abordagem Policial e Uso diferenciado da Força. Outros: Táticas Operacionais Defensivas - CFSU; Escolta e Batedor com Motocicletas - PRF; Pilotagem Segura com Motocicletas CET; Pilotagem Defensiva Honda Indaiatuba Curso de Educador - CFSU


Apoio:




Gostou desta postagem? Compartilhe com os seus amigos em suas redes sociais
e ajude-nos a divulgar o nosso trabalho!




Permitida a reprodução se feita na íntegra e citada a fonte original!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Constituição Federal:
Art. 5º / inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vetado o anonimato;

O seu comentário é uma ferramenta importante para o aprimoramento deste site, porém, deverá seguir algumas regras:

1 - Fica vetado o anonimato;
2 - O comentário deverá ter relação com o assunto em questão.
3 - Não serão aceitos comentários que denigram o nome/imagem de quaisquer instituições ou de seus integrantes.
4 - Comentários inapropriados serão retirados pelo editor do site sem prévio aviso.

OBS.: Verificar Página Termos de Uso - Ao enviar o seu comentário, fica confirmado ter conhecimento da política de uso deste site.

Tecnologia do Blogger.