16 Dias de Ativismo contra a Violência sobre a Mulher

22/11/13 - Por Alessandra Amorim: 25 de Novembro - Dia Internacional de Luta pelo fim da Violência contra a Mulher. Em 1999, a Organização das Nações Unidas, institui o dia 25 de Novembro como Dia Internacional de Luta contra Violência 





sobre a Mulher. O que há de especial nesta data? Em 25 de Novembro de 1960, as irmãs dominicanas Pátria, Maria Teresa e Minerva Mirabal, conhecidas como "Las Mariposas", que lutavam por melhores condições de vida na ditadura de Leônidas Trujillo, na República Dominicana, após serem repetidamente perseguidas, foram brutalmente assassinadas.


Organizações de Mulheres de todo o mundo, decidiram em 1981, em Bogotá - Colômbia, homenagear as irmãs que lutaram pela dignidade de um povo. Em 1991, 25 de Novembro, inicia-se a Campanha Mundial pelos Direitos Humanos das Mulheres, onde é proposto 16 dias de ativismo contra a violência sobre a mulher.

Esses dias de ativismo iniciam-se em 25 de Novembro  e se encerra em 10 de Dezembro, dia do aniversário da Declaração dos Direitos Humanos, de 1948.

As mulheres são mais propícias a sofrerem violência (seja ela física, psicológica), dentro de seus lares, de homens a quem confiam, e vários são os motivos para que ela não denuncie o parceiro.





Em 07 de Agosto de 2006, criou-se a Lei 11.340, mais conhecida como Maria da Penha, que protege as mulheres contra a violência. As mulheres ainda batalham por seus espaços, para fazer valer seus direitos, e os homens têm muito a ajudar se engajando nesta campanha, se declarando como parte de um todo e também pedindo o fim da Violência contra a Mulher." 





Sobre a autora: GCMF Alessandra Amorim, instrutora do CFSU em Violência Doméstica - Lei Maria da Penha, palestrante do 1º Seminário de Segurança Urbana e Promoção dos Direitos Humanos.

Compartilhe:

Um comentário:

  1. Excelente texto,de uma profissional extremamente capacitada e adepta do Kaizen.

    Dorival Perbone Júnior

    ResponderExcluir

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra