Guarda civil ganha na Justiça valores descontados indevidamente dos vencimentos

21/10/13 - Uma das marcas da incompetência da administração anterior é a questão da perícia médica no DESS. A falta de política de investimento nos servidores do município mais rico do país, fica explicita na falta de peritos no DESS. Por conta da escassez de servidores foi implantado um sistema que tem causado muitos prejuízos aos trabalhadores da administração pública municipal. O Sindguardas SP tem cobrado, na mesa central de negociação permanente, uma solução para a questão.



Temos recebido muitas reclamações de GCMs que passam por tratamentos com seus médicos, que lhes dão atestados e ao agendarem as perícias estas são marcadas para depois do término do período concedido pelo médico. A passarem pelo DESS, os peritos acabam por negar ou conceder períodos inferiores ao estabelecido no atestado e que o GCM permaneceu afastado. Com isto muitos companheiros acabam por ficar com faltas injustificadas, tendo prejuízos salariais e até mesmo tendo que responder a processos de demissão por faltas.

Uma GCMF sindicalizada, procurou o Sindguardas-SP com este problema e ingressamos na justiça questionando a negativa da licença posterior ao período de afastamento. A justiça entendeu que a ação é procedente e condenou a prefeitura a devolver os valores descontados indevidamente dos vencimentos da GCMF.

Não abra mão dos seus direitos. O servidor não tem que pagar pela ineficiência da administração municipal. Procure seu Sindicato. Faça valer os seus direitos.

Clique aqui Veja a integra da decisão.

Publicação original em 15/10/2013 


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra