Motorista impede roubo no Glicério‏

28/08/13 - Por Maudy Ivoglo da Costa: Terça-feira (20.ago.2013) - Na imagem no Elevado Costa e Silva, na altura do bairro da Liberdade em SP, o motorista de um Fiat Idea prata que vinha atrás, presencia tentativa de assalto e "prensa" ladra que com uma faca tentava assaltar a motorista de um Fiat Punto preto, entre o próprio veículo da vítima, no 



Glicério, região central de São Paulo. Tudo começou quando uma mulher de blusão vermelho surge com uma faca na mão e escolhe uma vítima, presa na lentidão do trânsito. A assaltante, com a faca em punho, encosta e anuncia o roubo. A motorista reage e as duas começam a lutar pela janela do veículo. Logo atrás, o motorista de um veículo percebe o ocorrido, desvia da fila de carros, 


Ao perceber que está sem saída, à mulher se agacha e deita para escapar
Moacyr Lopes Junior/Folhapress.


emparelha com o carro da vítima, prensando a assaltante entre os dois veículos. Encurralada pelos carros, a ladra se jogou no chão, conseguiu recuperar a faca que tinha caído e fugiu sem êxito ao crime que anunciou. A cena foi registrada pela "TV Folha", Moacyr Lopes Junior/Folhapress.



Após a tentativa de assalto, a mulher se recupera, dá a volta no carro da vítima, pega faca e foge


Moacyr Lopes Junior/Folhares.














Constituição Federal de 1988: O motorista do veículo Fiat/Ideia Prata, se insere na política comunitária de policiamento e dentro do direito de defesa em prol da vítima (veículo Fiat/Punto Preto), representa o povo brasileiro em seu legítimo estado de cidadania, munindo-se de conhecimento, habilidade e atitude, interviu de forma 





totalmente positiva, usando da força necessária e inclusive dentro da ação, zela pela integridade física não só da vitima, bem como da possível agressora (mulher suspeita de blusa vermelha) destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, imbuído no art. 144 abaixo, quando se trata da responsabilidade de todos, promulgadas, sob a proteção de Deus, conforme a CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL,

Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

Reconhecida como de Utilidade Pública, conforme lei em timbre gostaria de chamar a atenção da Sociedade para a notícia postada no respeitável site, o qual demonstra diariamente que precisamos rever os conceitos de como trabalhar as questões envolvendo manifestações que fogem do controle e devem ser combatidas pelos braços da Segurança Pública.

Muitas vezes percebemos que pessoas que usam do anonimato para cometer delitos contra o patrimônio e outros bem jurídicos tutelados pelo ordenamento jurídico pátrio estão maculando um direito fundamental do cidadão de bem, ou seja, aquele que realmente busca seu direito de forma ordeira e pacífica, Gostaria desta vez, deixar os agradecimentos em nome, não só dos agentes de segurança pública, mas também da comunidade/sociedade, pois todos nós acabamos sendo reféns destes marginais, e que acabamos sofrendo as críticas da “mídia”, a qual se preocupa em vender ibope e audiência, enquanto falham ao noticiar de forma transparente e imparcial, conforme Código de Ética, que salvo engano, também existem para estes profissionais.


Maudy Ivoglo da Costa

Gestão de Segurança Corporativa


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, seja bem-vindo! Faça o seu comentário com responsabilidade. Muito obrigado!

Por Dennis Guerra